Ciro Campos/Estadão
Ciro Campos/Estadão

Destaque no time do Santos, Gabriel fica na reserva na seleção sub-17

Técnico Alexandre Gallo opta por deixar o atacante no banco e cobra dedição e discrição

Ciro Campos, Agência Estado

30 de setembro de 2013 | 17h09

COTIA - A seleção brasileira sub-17 está concentrada em Cotia, onde se prepara para o Mundial sub-17, mês que vem nos Emirados Árabes Unidos, e deve ter o jogador mais famoso do elenco fora do time titular. Gabriel, atacante do Santos, não vem treinando entre os titulares do técnico Alexandre Gallo e deve ser reserva na estreia da equipe no dia 17, contra a Eslováquia.

Conhecido pelo apelido de Gabigol, por ser artilheiro nas categorias de base do Santos, o jogador não desfruta na seleção do mesmo espaço que já conquistou no clube, onde tem atuado como titular em alguns jogos. Gabriel já não participou da campanha no Sul-Americano sub-17, realizado em abril, na Argentina. A base da equipe tem sido mantida nos treinos desde a última sexta-feira, quando a seleção se reuniu em Cotia para iniciar a reta final de preparação para o Mundial.

Segundo o técnico Gallo, Gabriel só passou a ser lembrado na seleção sub-17 porque mudou de postura e passou a ser mais dedicado e discreto. O treinador sempre ressalta o discurso de comprometimento do elenco, fator que foi preponderante para a traumática eliminação da seleção sub-20 na primeira fase do Sul-Americano deste ano. O resultado negativo motivou a troca da comissão técnica e a chegada de Gallo ao cargo.

A seleção sub-17 tem treinado no 4-3-3 e tem o seguinte time titular: Marcos (Fluminense); Auro (São Paulo), Lucas (São Paulo), Eduardo (Inter) e Abner (Coritiba); Gustavo (São Paulo), Danilo (Vasco) e Nathan (Atlético-PR); Caio Rangel (Flamengo), Mosquito (Atlético-PR) e Boschilia (São Paulo).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.