Sebastien Salom/AFP
Sebastien Salom/AFP

Destroços do avião de Emiliano Sala são encontrados no Canal da Mancha

Ainda não há informações sobre os corpos do jogador e do piloto Dave Ibbotson

Redação, Estadão Conteúdo

03 de fevereiro de 2019 | 19h50

Os destroços do avião que transportava o jogador argentino Emiliano Sala foram encontrados, segundo a rede de televisão Sky News. Um barco de busca localizou partes da aeronave no Canal da Mancha, que separa a Inglaterra da França. Ainda não há informações se os corpos do atleta ou do piloto Dave Ibbotson foram localizados. O avião desapareceu em 21 de janeiro.

A fuselagem da aeronave foi localizada por um barco que fazia parte do serviço de buscas privado contratado pela família e agentes do atleta, por volta das seis horas da manhã no horário local (nove horas no horário de Brasília). As peças estavam no fundo do mar, a aproximadamente 38km ao norte da ilha de Guernsey.  

Segundo a imprensa inglesa, a identificação ocorreu porque a embarcação estava equipado com sonares de última geração. Na manhã desta segunda-feira, a Agência de Investigação de Acidentes Aéreos (AAIB, na sigla em inglês), que ajudava nas buscas, fará um pronunciamento para dar mais detalhes.

David Mearns, responsável pelo barco, garantiu em seu Twitter que as famílias de Sala e Ibbotson já foram notificadas pela polícia. Sala viajava de Nantes, na França, a Cardiff, no País de Gales, para fechar com o Cardiff City FC quando o avião em que este se encontrava desapareceu dos radares. Buscas foram feitas pelas autoridades do Reino Unido, mas posteriormente foram interrompidas. Uma campanha na internet, então, arrecadou dinheiro para contratar um serviço de buscas privado.

Neste fim de semana, Sala recebeu homenagens tanto em jogos do Cardiff, daqueles que seriam seus novos colegas de time e torcedores, quanto dos ex-companheiros, fãs e amigos do Nantes.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEmiliano Salaaviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.