Toni Albir/EFE
Toni Albir/EFE

Dez anos após estreia na seleção, Messi está entre os convocados

Craque do Barça é chamado para amistosos com Bolívia e México

Estadão Conteúdo

17 de agosto de 2015 | 13h37

Um dos maiores jogadores da história do futebol, Lionel Messi estreou pela seleção argentina principal há exatos dez anos, no dia 17 de agosto de 2005, na vitória por 2 a 1 em amistoso diante da Hungria. E justamente em um aniversário tão expressivo, o jogador recebeu mais uma convocação para vestir as cores de seu país. O técnico Gerardo Martino o chamou para os amistosos diante de Bolívia e México.

Messi foi um dos 24 nomes anunciados por Martino para as partidas que acontecerão nos Estados Unidos. A Argentina duelará com a Bolívia no próximo dia 4, em Houston. Quatro dias depois, terá pela frente os mexicanos em Dallas.

Se há dez anos Messi era apenas uma promessa e ficou somente 40 segundos em campo - pouco após entrar, foi expulso por acertar um tapa em um adversário húngaro quando tentava se desvencilhar -, hoje em dia é um dos grandes nomes do futebol mundial. Mas as decepções recentes - vices da Copa do Mundo e da Copa América - e as crescentes críticas da imprensa local levantaram a possibilidade de que ele pudesse abandonar a seleção.

O próprio Gerardo Martino chegou a dizer que se fosse Messi "já teria renunciado à seleção", mas, ao menos momentaneamente, o jogador seguirá defendendo as cores de seu país. Ele, Agüero, Tevez, Higuaín e Di María são os principais destaques do estrelado ataque argentino para os amistosos.

A única novidade da lista em relação ao time que disputou a Copa América, no entanto, ficou no setor defensivo. Trata-se do zagueiro Funes Mori, do River Plate, que desta forma recebe uma chance de mostrar trabalho pela seleção.

Confira a convocação da seleção argentina:

Goleiros: Sergio Romero (Manchester United-ING), Nahuel Guzmán (Tigres-MEX) e Agustín Marchesín (Santos Laguna-MEX).

Defensores: Pablo Zabaleta (Manchester City-ING), Martín Demichelis (Manchester City-ING), Facundo Roncaglia (Fiorentina-ITA), Ezequiel Garay (Zenit-RUS), Nicolás Otamendi (Valencia-ESP), Marcos Rojo (Manchester United-ING), Milton Casco (Newell''s Old Boys-ARG) e Funes Mori (River Plate-ARG).

Meio-campistas: Javier Mascherano (Barcelona-ESP), Éver Banega (Sevilla-ESP), Lucas Biglia (Lazio-ITA), Javier Pastore (Paris Saint-Germain-FRA), Ángel di María (Paris Saint-Germain-FRA), Erik Lamela (Tottenham-ING), Roberto Pereyra (Juventus-ITA) e Fernando Gago (Boca Juniors-ARG).

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona-ESP), Sergio Agüero (Manchester City-ING), Carlos Tevez (Boca Juniors-ARG), Gonzalo Higuaín (Napoli-ITA) e Ezequiel Lavezzi (Paris Saint-Germain-FRA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.