Andres Kudacki/AP
Andres Kudacki/AP

Di Maria diz que gesto em campo foi mal-entendido e pede desculpas

Argentino levou às mãos à genitália quando estava sendo vaiado pela torcida do Real Madrid

AE, Agência Estado

07 de janeiro de 2014 | 16h49

MADRI - O argentino Di Maria se desculpou nesta terça-feira pelo que ele considerou um mal-entendido, que foi fortemente explorado pela imprensa espanhola desde a noite de segunda-feira. Isso porque o jogador, vaiado pela torcida do Real Madrid, levou a mão direita à sua genitália enquanto saía de campo no Santiago Bernabéu para ser substituído no jogo diante do Celta. Logo surgiram críticas de que estava ofendendo os torcedores.

"Não quis fazer nada para o público, tampouco para o técnico. Mas se teve gente que se sentiu mal por causa disso, peço desculpas. Fiz um gesto natural que não foi para ninguém", afirmou Di Maria, em vídeo publicado nesta terça-feira pelo site do Real Madrid.

O jogador disse ter agido instintivamente. "Foi um gesto natural que qualquer homem faz quando está correndo. Um jogador dentro de campo faz isso muitas vezes", explicou-se o argentino. "Na televisão, dá para ver que foi um milésimo de segundo. Não é que fiquei um tempão fazendo isso de propósito. Foi algo natural", garantiu ele.

De qualquer forma, o Real Madrid já abriu investigação interna para saber se Di Maria atacou os torcedores. "Parece-me correto. Não apenas para o clube, mas também para que eu possa dar explicações e dizer o que aconteceu", opinou o argentino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.