Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Di María quer jogar apesar de preocupação familiar, diz Van Gaal

Argentino entrou em campo contra o Cambridge, pela Copa da Inglaterra, mesmo após sua casa ter sido invadida por assaltantes

REUTERS

07 de fevereiro de 2015 | 12h32

O técnico do Manchester United, Louis van Gaal, acredita que Ángel Di María pode continuar jogando pelo clube, apesar dos temores do argentino pela segurança da sua família após a tentativa de invasão à sua casa. A mídia inglesa publicou que intrusos arrombaram um portão na tentativa de entrar na casa do meia, com a sua família no interior, no último sábado, antes de fugirem da propriedade quando o alarme foi acionado.

O meia, contratado por 59 milhões de libras em agosto, levou a família para um hotel em Manchester depois do incidente, e sua esposa estaria relutando a voltar para casa. O holandês Van Gaal admitiu que estava preocupado com Di María e que havia se preparado para dar uma folga ao argentino antes da vitória por 3 a 0 do Manchester United, em casa, sobre o Cambridge United, na quarta rodada da Copa da Inglaterra, na terça-feira.

"Eu acredito no princípio do 'ser humano total', então o ambiente dele também é importante", disse Van Gaal antes da visita do terceiro colocado ao West Ham, pelo Campeonato Inglês, no domingo. "Ele estava preocupado com a sua esposa e seu filho", afirmou. "Conversei com ele e ele queria jogar contra o Cambridge United e eu o coloquei em campo. Eu havia decidido, no passado, que nunca colocaria um jogador em campo nessas circunstâncias, por causa do princípio do 'ser humano total'", acrescentou.

"Mas com ele, senti que ele precisava lhe dar a chance de jogar e fiquei feliz. Ele jogou muito bem. E, claro, preciso decidir para domingo novamente, mas quando você vê o desempenho dele contra o Cambridge, não fica com muitas dúvidas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.