Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Dia de entrevistas, descontração e trabalho para os reservas no Corinthians

Elenco se reapresenta após o título em clima de muita festa no CT Joaquim Grava

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 Novembro 2017 | 17h37

O Corinthians se reapresentou nesta quinta-feira após a conquista do Campeonato Brasileiro em um clima de muita descontração, alívio e sentimento de dever cumprido. Os reservas da partida contra o Fluminense foram para o gramado treinar normalmente, enquanto os titulares tiraram o dia para dar entrevistas e comemorar o título.

+ STJD determina suspensão de um jogo para Felipe Melo e Clayson

A maioria do elenco corintiano deu entrevistas para os mais variados veículos, sempre com muita descontração e destacando a força do elenco ao longo da temporada. Como aconteceu desde o término da partida contra o Fluminense, a desconfiança sobre o time foi um dos temas mais abordados pelos atletas durante as conversas com os jornalistas.

“Entre nós, sabíamos da nossa qualidade, mas existia essa desconfiança da imprensa e de alguns torcedores. Em determinado momento, usamos isso como uma motivação extra, mas não podemos falar que o título é uma resposta para os críticas. Mas sim, a consequência de um bom trabalho”, disse o zagueiro Pablo.

+ Danilo festeja volta aos gramados e diz que quer jogar a Libertadores no Corinthians

Durante as entrevistas, muitas brincadeiras entre os atletas. Em um determinado momento, por exemplo, o zagueiro Balbuena concedia entrevista quando o lateral-direito Fagner se posicionou ao lado dos jornalistas e estendeu a mão para o paraguaio, que concentrado, não deu bola para o companheiro e foi ironizado. “Olha como ele é concentrado. É meu ídolo”, brincou o lateral.

Outro momento de descontração foi com Kazim e Maycon. O volante ia começar a dar entrevista quando o turco, sempre bem humorado, começou a falar. “O Maycon é meio... como é 'ghost' em português? Isso, fantasma. Parece que ele não está em campo, mas quando ele sai, você fica se perguntando: 'Cadê o Maycon'. Esse moleque é muito bom. Moleque não, esse homem”, afirmou o atacante, que ao ouvir do assessor de imprensa que ele gosta muito de falar, respondeu: “Vocês mandam a gente falar e agora reclama?Não falo mais, vou embora”, esbravejou, sorrindo logo em seguida e partindo para atender mais jornalistas.

+ Roberto de Andrade aponta clássicos com o Palmeiras como jogos marcantes no título

Até mesmo alguns reservas estiveram presentes na entrevista. Kazim, Paulo Roberto, Fellipe Bastos e Pedrinho foram alguns deles. Algumas horas depois, os jogadores foram para o gramado e fizeram um treino tático visando a partida contra o Flamengo, domingo. O técnico Fábio Carille não antecipou o time, mas deve poupar alguns jogadores.

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.