Dia de Felipão escrever seu nome na história de Portugal

Os jogadores da seleção portuguesa e o técnico Luiz Felipe Scolari estão prontos para escrever um capítulo inédito na história do futebol de Portugal. Vencer a França, na quarta-feira, às 16 horas (de Brasília), em Munique, e garantir vaga na final da Copa do Mundo da Alemanha. Se isto acontecer, a geração de Figo vai superar o feito de 1966, quando Eusébio liderou a equipe que terminou em terceiro lugar na Copa da Inglaterra. "O mais importante é que poderemos aumentar a tradição do futebol português. Quebrar a estatística do passado, sem desmerecer o que já foi feito", disse Figo, durante a semana, descartando a hipótese de se tornar o maior jogador de todos os tempos de seu país. "Jogo por amor à minha seleção. Penso no sucesso da equipe", disse o meia, que vai vestir pela 126.ª vez a "camisola lusa." "Chegar à disputa de uma final significa que Portugal, definitivamente, se coloca entre os melhores do mundo", disse o lateral-direito Miguel, lembrando que a seleção de Felipão foi a única entre as semifinalistas a não somar um título mundial. Felipão confia em seu grupo para "ultrapassar este limite". "Cada um vai se superar um pouco e dar acima daquilo que pode para que possamos dar um passo a mais e mudar a história de Portugal." O treinador disse que quando estipulou a presença nas quartas-de-final como um objetivo primário estava apenas poupando seus jogadores de uma pressão maior. "Somos os sétimos no ranking da Fifa e nada mais normal que chegar entre os oito melhores. Agora que já estamos aqui, nos resta uma vitória, um jogo para decidir o título. Agora é possível sonhar, não temos mais tantos obstáculos pela frente", explicou o técnico. E o treinador disse que até deixa para decidir seu próprio futuro para depois do Mundial, pois também exige dos jogadores concentração total neste momento. "Não posso ficar agora preocupado com renovação de contrato ou aonde irei trabalhar. O momento é de foco intenso na obtenção da vitória e de um lugar na história", afirmou Felipão, que tem contrato com a Federação Portuguesa até dia 31 e poderá renová-lo até a Eurocopa-2008. Novo show ou despedida? A França espera nesta quarta-feira mais um show de Zidane. Outra atuação de gala, como a de sábado contra o Brasil, que leve a equipe a vencer Portugal. Aos 34 anos, Zidane tem a missão de colocar os "Bleus" novamente em uma final de Copa do Mundo e confirmar sua geração como a mais vitoriosa na história do futebol do país. Zidane anda calado. Tem evitado entrevistas porque sabe que fatalmente terá de falar do encerramento de sua carreira - por enquanto, não dá indícios de que mudará de idéia. Nesta quarta, ele pode fazer sua última partida como profissional, mesmo que a França vença. Ele tem um cartão amarelo e, se receber outro, ficaria de fora de uma possível final da Copa (ou decisão de terceiro lugar) - além de Zidane, cinco outros jogadores franceses estão com um cartão amarelo: Thuram, Sagnol, Ribery, Vieira e Saha. Mas seus companheiros falam por ele. ?Zizou é o grande responsável pelo crescimento do time francês", elogiou o zagueiro Thuram, que só está na seleção porque atendeu a um pedido do amigo. ?Com ele, tudo fica mais fácil", disse, com obviedade, o meia-atacante Ribery. ?Eu não entendo o motivo de as pessoas se surpreenderem com o desempenho de Zidane. Ele está jogando na plenitude de seu potencial. E nós o conhecemos muito bem", acrescentou o técnico francês, Raymond Domenech. Zinedine Zidane ainda tem chance, nesta Copa, de encerrar a carreira de maneira singular: eleito o craque da competição. Mesmo que isso não aconteça, já conseguiu um feito, o de ser o jogador mais comentado na Alemanha. Ficha técnica: França x Portugal França: Barthez; Sagnol, Thuram, Gallas e Abidal; Makekele, Vieira, Malouda e Zidane. Ribery e Henry. Técnico: Raymond Domenech. Portugal: Ricardo; Miguel, Fernando Meira, Ricardo Carvalho e Nuno Valente; Costinha, Maniche, Deco e Figo; Cristiano Ronaldo e Pauleta. Técnico: Luiz Felipe Scolari. Juiz: Jorge Larrionda (URU) Horário: 16 horas (de Brasília) Local: Allianz Arena, em Munique (Alemanha)

Agencia Estado,

04 Julho 2006 | 23h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.