Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Diante de Pelé, Ronaldo diz que se sentiu o próprio rei

Fenômeno faz dois gols na Vila (o segundo um golaço por cobertura) e ganha elogios do ex-jogador do Santos

Giuliander Carpes, Agencia Estado

26 de abril de 2009 | 19h49

SANTOS - Mesmo ainda fora do peso ideal, sem toda a mobilidade de antes das cirurgias a que teve que se submeter, Ronaldo decidiu o primeiro jogo da final do Paulistão, neste domingo, na Vila Belmiro. Ele marcou dois dos três gols do Corinthians na vitória por 3 a 1 sobre o Santos.

Veja também:

linkCorinthians bate Santos por 3 a 1 e fica perto do título

mais imagens Veja mais imagens da decisão deste domingo na Vila Belmiro

especial Wallpaper: 800x600; 1024x768; 1280x1024

forum VOTE - Qual time vai ser o campeão paulista de 2009?

especialSantos x Corinthians, o mais antigo clássico paulista

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Sentado no camarote do estádio, o Rei Pelé o elogiou, pouco antes de sair da Vila Belmiro. "Ronaldo fez um gol digno de Copa do Mundo, uma pintura", disse. O Fenômeno realizou um desejo pessoal. "É um sonho pensar que joguei um jogo desses aqui onde o Rei fez tantos gols. Ser rei pelo menos por um dia na casa do próprio Rei é algo maravilhoso".

Em 15 partidas em finais, o Fenômeno marcou 13 gols e conquistou dez títulos - perdeu apenas três taças. E neste domingo fez a sua parte para conquistar mais um troféu na sua vitoriosa carreira. "Ninguém jamais apostaria neste resultado", afirmou o novo rei da Vila. "É muito importante, aumenta muito a nossa vantagem. Mas foi só o primeiro tempo dessa grande final".

Depois de encobrir o goleiro Fábio Costa, em seu segundo gol, o atacante confessou que reparou no posicionamento de Fábio Costa durante a primeira etapa. "Estava vendo no primeiro tempo que em alguns lances ele fica bem adiantado. Tava com isso na cabeça e aproveitei em uma jogada decisiva", explicou Ronaldo, após marcar o belo gol, que garantiu a vitória corintiana. "Acho que não dá pra reivindicar uma placa, mas se vier está bom", aceitou o astro.

O técnico Mano Menezes se rendeu à capacidade de Ronaldo. "Ele é um dos melhores jogadores do mundo que ainda não havia tido oportunidade de dirigir", elogiou o comandante. "Jogadores com essa capacidade, têm tempo de, além de jogar, estudar durante o jogo. É a chamada experiência, além da capacidade técnica que todo mundo sabe que ele tem", brincou.

Mano não se furtou a comentar também a possibilidade de o centroavante receber uma placa. "Quem tem direito de dar placa aqui é só o Pelé", lembrou o técnico. "Mas é importante um jogador pra fazer esses lances num momento de dificuldade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.