Dida consegue oito meses de perdão

O goleiro Dida conseguiu uma redução de oito meses sobre a pena de um ano que havia recebido da Federação Italiana de Futebol, devido ao uso de passaporte falso. A sentença foi divulgada hoje pela Câmara de Conciliação e Arbitragem do CONI. O goleiro, que atualmente está emprestado para o Corinthians, pertence ao Milan da Itália e estava proibido de jogar pela equipe italiana desde o dia 27 de junho 2001. A punição seria até o dia 30 de junho de 2002Segundo determinação da FIFA, o goleiro só poderia atuar pela seleção brasileira ou qualquer equipe que não fosse italiana. Além da redução da pena, o jogador conseguiu também um desconto na multa, que passou de US$ 750 mil para US$ 350 milAlém de Dida, outros seis brasileiros também foram punidos pela Federação: Fábio Junior (Palmeiras), Alberto (Udinese), Warley (Grêmio), Jorginho Paulista (Vasco), Jeda e Dedé (ambos do Vicenza).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.