Dida e Edinho inocentados na Itália

O goleiro Dida, da seleção brasileira e do Milan, foi absolvido hoje da acusação de ter falsificado passaporte para adquirir nacionalidade de um país europeu e ter a condição de jogador comunitário. O juiz Stefano Corbetta, de Milão, determinou que não se pode configurar crime. O ex-jogador, empresário e atual técnico Edinho também foi absolvido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.