Dida e Recoba podem ser suspensos

O atacante uruguaio Alvaro Recoba, da Inter de Milão e o goleiro brasileiro Dida, do Milan, estão ameaçados de sofrer uma suspensão preventiva de até três meses em conseqüência do envolvimento deles no processo que apura o uso de passaportes falsificados por atletas estrangeiros na Europa. Recoba teria atuado por 15 meses e meio com um passaporte italiano falso. A justiça italiana analisa uma penalização severa também para o clube, já que existem indícios de que dirigentes do Inter teriam trabalhado para conseguir o passaporte irregular de Recoba. Em relação a Dida existem fatores atenuantes. O clube teria deixado o jogador de fora dos jogos assim que surgiram as suspeitas de irregularidades. Os dois jogadores depuseram na segunda-feira no Tribunal de Disciplina da Federação Italiana de Futebol.Além de Recoba e Dida, mais 9 jogadores estrangeiros que atuam ou atuaram na Itália deverão ser convocados a prestar depoimento sobre o assunto: os brasileiros Alberto, Warley, Jorginho, Jeda e Dedé; os camaroneses Mekongo, Francis Ze e Job, além do paraguaio Da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.