Gilvan de Souza/ Flamengo
Gilvan de Souza/ Flamengo

Diego admite falta de ritmo e Vinícius Júnior garante: 'Foi o meu melhor jogo'

Flamengo e Botafogo empataram em 0 a 0 neste domingo

Estadão Conteúdo

04 de junho de 2017 | 15h42

Afastado há quase dois meses, devido a uma lesão sofrida contra o Atlético-PR, pela Copa Libertadores, Diego voltou a atuar neste domingo ao entrar no segundo tempo do empate por 0 a 0 com o Botafogo, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), pelo Campeonato Brasileiro. Ainda assim, o meia do Flamengo viu a sua atuação com ressalvas e admitiu que está sem o ritmo ideal.

"Foi um jogo difícil, a equipe correspondeu com muita vontade. O gramado ruim obviamente atrapalhou muito o desempenho, porém a equipe conseguiu superar isso e criamos muitas oportunidades", observou o meia. "Claro que, depois de sete semanas, a condição não é ideal para jogar 30 minutos, porém com o decorrer dos jogos vou ganhando ritmo".

Questionado se tem condições de atuar os 90 minutos contra o Sport, nesta quarta-feira, pelo Brasileirão, o meia foi sincero. "Acredito que será difícil. São sete semanas sem jogar e por mais que você treine separado, nada substitui os jogos. Claro que vou precisar de alguns jogos para retomar minha forma física ideal, mas a forma física na qual me encontro hoje é o suficiente para participar", apontou.

Se Diego estava ligeiramente reticente com a sua condição, Vinicíus Júnior foi pelo caminho oposto. Depois de entrar no segundo tempo do jogo deste domingo, o atacante de 16 anos garantiu que está mais maduro e aprovou o seu desempenho.

"Foi o meu melhor jogo. Joguei bastante tempo e pude ajudar a equipe taticamente e ofensivamente. Estou mais maduro, mais experiente, com o apoio de todo o grupo, do Zé (Ricardo, técnico), da comissão, e isso vem melhorando meu desempenho", comemorou o atacante, que já foi contratado pelo Real Madrid.

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengofutebolFlamengoDiego

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.