Jefferson Bernardes/AFP
Jefferson Bernardes/AFP

Diego Aguirre admite falhas, mas exalta 'personalidade' do Inter

Técnico fica muito feliz com a luta apresentada diante do Emelec

Estadão Conteúdo

05 Março 2015 | 09h37

Foi suado, mas o Internacional conseguiu sua segunda vitória na Copa Libertadores deste ano ao fazer 3 a 2 diante do Emelec na última quarta-feira, no Beira-Rio. Mais uma vez, a equipe apresentou alguns problemas, principalmente na defesa, mas empurrada pela torcida conseguiu superá-los e deixar o campo com o importante resultado.

"Às vezes essas vitórias marcam muitas coisas para o time. Eu preferiria falar primeiro das coisas boas e depois das ruins. Os jogadores mostraram muita personalidade para buscar a virada. Estou feliz pela luta apresentada. Às vezes vale mais isso do que qualquer outra coisa. É lógico que ainda estamos formando o time, mas estamos no caminho certo", declarou o técnico Diego Aguirre.

A vitória não mascara os erros defensivos da equipe, que nos dois gols do Emelec falhou pelo lado esquerdo, principalmente com o lateral Fabrício. Só que Aguirre avaliou que não é a hora de pensar nos erros, mas sim no resultado que levou o Inter aos seis pontos no Grupo 4, mesmo número dos equatorianos, que lideram pelo saldo de gols.

"Não acho que temos que nos preocupar tanto com as falhas. São coisas que podem acontecer. Prefiro ficar com a grande vitória. Se não ganhássemos, a classificação ia ficar complicada. Às vezes, as finais têm que ser ganhas de qualquer jeito. Essas vitórias me agradam muito. Quando tem que ganhar, tem que ganhar", comentou.

O triunfo também foi importante para Nilmar, que vinha sendo alvo de críticas mas marcou seu primeiro gol em um jogo oficial em 2015. "Fico feliz por ter marcado gol e feito o passe para outro. Voltei para o futebol brasileiro com o objetivo de resgatar a competitividade e estou conseguido", apontou o atacante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.