Diego Aguirre chega ao Atlético-MG e diz que 'precisava' voltar ao Brasil

Pela manhã, o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, anunciou a contratação de Diego Aguirre como novo técnico do clube. No fim da tarde, o treinador chegou à Cidade do Galo para conceder entrevista coletiva e falar sobre o acerto. De acordo com o uruguaio, ele tinha outras propostas, mas nenhuma tão efetiva quanto a feita pelos mineiros.

Estadão Conteúdo

03 de dezembro de 2015 | 20h25

"Eu tive propostas de clubes importantes, mas em nenhuma eu senti a decisão e a convicção que o presidente me transmitiu", disse o treinador, que também chegou a ser especulado pelo São Paulo e chegou a ter seu nome ligado ao Cruzeiro.

Técnico que levou o Internacional ao título do Campeonato Gaúcho e à semifinal da Copa Libertadores, Aguirre estava sem clube desde que deixou o Beira-Rio, no início do agosto. O uruguaio aproveitou para se reciclar e fez estágio com Diego Simeone, no Atlético de Madrid. Agora, quer convencer no futebol brasileiro.

"Eu fui para a Europa, já tinha planejado visitar o Atlético de Madrid, onde o preparador é uruguaio e nosso amigo. Tivemos a possibilidade de conviver com o Simeone mais de uma semana. Vi coisas que me ajudaram a trocar experiências. Foi bom para mim. Voltar ao Brasil é algo que queria muito. Precisava desta oportunidade", afirmou.

Junto com Diego Aguirre chega ao Atlético o agora ex-preparador físico Carlinhos Neves. O profissional, que deixou o clube no fim de 2014, para trabalhar no Shandong Luneng, deixa a China junto com Cuca. Na próxima temporada, entretanto, ele será coordenador técnico, na comissão permanente do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.