Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Diego ainda lamenta erro em decisão, mas se diz 'mais flamenguista' após gol

Falha do meia na final custou o título da Copa do Brasil

Estadão Conteúdo

16 Outubro 2017 | 20h42

O meia Diego admitiu nesta segunda-feira que ainda não conseguiu esquecer o pênalti perdido na decisão da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, que selou o vice-campeonato da competição ao Flamengo. Por isso, o gol marcado na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, no último domingo, teve um sabor ainda mais especial para o meia, que busca a redenção com a camisa rubro-negra.

+ Decisivo, Diego ganha elogios de Rueda após vitória do Flamengo

"Devido ao momento que vivíamos, ele (o gol) passa a ter uma importância ainda maior. A vida deve seguir e nós devemos continuar fazendo nosso melhor, pois teremos outros objetivos se fizermos por merecer. O que passou, serviu como aprendizado e cada superação nos fortalece. Depois dessa vitória de ontem, é assim que me sinto", declarou.

Já se foram quase 20 dias desde aquela derrota nos pênaltis para o Cruzeiro, mas para Diego, a memória do pênalti defendido por Fábio ainda é viva. Principalmente, porque o jogador não foi perdoado pela torcida flamenguista após o erro e teve que aprender a viver com as cobranças.

"Fui xingado, criticado, meu filho foi 'zoado', minha esposa... É o meu trabalho, e estamos sujeitos a isso. O que não posso é pecar por não tentar. Pecar por ter tentado é menos difícil de conviver", disse.

A sensação de superação por trás do gol contra a Chapecoense, então, trouxe o jogador para mais próximo do clube. "Me sinto fortalecido, mais confiante e cada vez mais flamenguista, pois os momentos difíceis aprofundam ainda mais essa relação. Esse momento serviu para mostrar que estou onde devo", garantiu.

Curiosamente, o gol de Diego e a vitória por 1 a 0 no domingo impediram que outro jogador flamenguista pudesse ser crucificado por um pênalti perdido. Já no segundo tempo do duelo na Arena Condá, Everton Ribeiro teve a oportunidade de colocar o time carioca na frente, mas cobrou muito mal a penalidade e entregou a bola na mão de Jandrei.

"Estamos todos sujeitos a isso. A equipe ter mantido o objetivo em mente depois desse erro e outras circunstâncias que vem acontecendo foi algo positivo. O gol ter saído após todas essas adversidades valoriza ainda mais nossa vitória", comentou Diego.

Mais conteúdo sobre:
Diego Copa do Brasil Flamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.