JP Gandul/EFE
JP Gandul/EFE

Diego Alves pega pênalti, mas Marcelo marca e Real bate Valencia no Espanhol

Resultado faz equipe madrilenha abrir distância de três pontos para o Barcelona, que ainda joga na rodada

Estadao Conteudo

29 de abril de 2017 | 13h26

O Real Madrid suou muito, viu Diego Alves fazer jus à sua fama de pegador de pênaltis e quase tropeçou ao sofrer um gol na reta final do segundo tempo. Mas diante de sua torcida, no Santiago Bernabéu, o time da capital contou com gol de Marcelo aos 40 minutos para vencer o Valencia por 2 a 1, neste sábado, e voltar à liderança do Campeonato Espanhol.

O resultado coloca o Real na ponta do Espanhol com 81 pontos, três à frente do Barcelona. Ambos tem 34 jogos disputados, mas o time catalão ainda atua neste sábado, em clássico com o Espanyol. Por outro lado, o Valencia tem 40 pontos, na 12.ª colocação, e depois de sofrer com a ameaça de rebaixamento não tem mais grandes ambições no campeonato.

Neste sábado, o Valencia surpreendeu, foi para cima no início e quase marcou logo com um minuto. Diego Alves deu chutão para frente, Sergio Ramos errou na tentativa de afastar e a sobra ficou para Santi Mina, que finalizou de carrinho e foi bloqueado por Navas. No rebote, o mesmo atacante tentou de novo e acertou a trave.

O time visitante jogava bem e incomodava o gigante da capital. Aos 17, só não marcou porque Orellana pegou muito mal na bola, após receber enfiada de Nani sozinho na área, e jogou para fora.

As chances perdidas deram a oportunidade para o Real crescer na partida, e os donos da casa aproveitaram bem. James Rodríguez, de falta, levou perigo. Mas aos 26 minutos, não teve jeito. Carvajal cruzou da direita e Cristiano Ronaldo se antecipou à zaga para desviar para a rede.

O gol deu a tranquilidade necessária para o Real tocar a bola, manter a posse e controlar a partida. Do outro lado, o Valencia sentiu a desvantagem e aceitou a pressão do adversário.

No segundo tempo, o time da casa foi ainda mais incisivo e teve grandes chances de marcar logo no início. Aos nove minutos, Marcelo deu bom passe na esquerda para Benzema que cortou para o meio e bateu na trave.

No lance seguinte, Modric invadiu a área e foi puxado por Dani Parejo. O auxiliar indicou pênalti ao árbitro, que marcou. Cristiano Ronaldo, então, foi para a cobrança aos 11 minutos, mas diante dele havia o brasileiro Diego Alves, especialista neste tipo de lance, que caiu no canto esquerdo e pegou.

Mesmo com a chance desperdiçada, o Real manteve o embalo e seguiu perdendo chances, como aos 32, quando Cristiano Ronaldo jogou por cima, de peito, na pequena área, após bom cruzamento de Asensio. O castigo, então, veio aos 36, em cobrança de falta perfeita de Parejo, que morreu no ângulo de Navas.

O Real pareceu tirar forças do gol adversário, porque cresceu na partida e não tardou a voltar à liderança do placar. Aos 40 minutos, Morata fez ótima jogada pela direita, deu um chapéu no marcador e cruzou. Marcelo ficou com a sobra, ameaçou o chute, cortou o marcador e aí sim finalizou, de direita, no canto de Diego Alves, que nada pôde fazer.

Agora, o Real se prepara para iniciar a disputa das semifinais da Liga dos Campeões, na terça-feira, diante do rival Atlético de Madrid. O Valencia, por sua vez, volta a campo somente no domingo da próxima semana para enfrentar o Osasuna, em casa, pelo Espanhol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.