Alexandre Vital/Flamengo
Alexandre Vital/Flamengo

Diego aproveita chance no Fla e deve ser mantido por Abel entre os titulares

Meia teve atuação decisiva na virada sobre o Athletico-PR por 3 a 2

Redação, Estadão Conteúdo

27 de maio de 2019 | 09h46

Mostrando serviço saindo do banco de reserva nos últimos jogos, o meia Diego voltou a ganhar uma chance entre os titulares neste domingo, na vitória do Flamengo sobre o Athletico-PR por 3 a 2. E não decepcionou. Fez boa atuação e foi aprovado pelo técnico Abel Braga.

"Ele me agradou. Até foi surpreendente quando passou para volante. Deu uma saída de bola muito boa de trás, de intermediária a intermediária", analisa o treinador, que desta vez deixou Arrascaeta no banco. O uruguaio vinha sendo o titular na posição de Diego nas partidas anteriores do Brasileirão.

A disputa entre os dois, contudo, deve seguir nas próximas rodadas. Abel já avisou que nenhum jogador tem lugar garantido em sua equipe. "É uma briga sadia, o Arrascaeta é um grande jogador. O Diego foi vaiado como eu fui. Aí, se está jogando o Arrascaeta e erra dois, três passes...", minimizou.

O treinador e o time do Flamengo sofreram no domingo novamente com as críticas e vaias da torcida, apesar do triunfo de virada sobre o rival. As reclamações se deviam à atuação da equipe carioca e também pelo fato de enfrentar a formação reserva do adversário, que poupou seus titulares para o jogo decisivo da Recopa Sul-Americana, na quinta-feira.

"O que teve de melhor é quando você está tomando pancada, pancada, pancada, e vem os abraços. Papai do céu me levou a coisa mais importante, que foi meu filho, mas proporcionou um grande momento com o que eu ouvi dos jogadores", disse o técnico, que não deixou de admitir a queda de rendimento da equipe nas últimas semanas.

"O Flamengo já jogou melhor. Bem melhor", admitiu. "O Flamengo não rendeu o que pode e o que deve. Mas o Flamengo virou o jogo de uma maneira que não deixou de dar orgulho ao torcedor. Acreditou até o final."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.