Nelson Perez/Fluminense FC
Nelson Perez/Fluminense FC

Diego Cavalieri é expulso e Fluminense sofre virada do Goiás pela Copa do Brasil

Com um a menos durante boa parte do jogo, equipe carioca não resiste, mas pode vencer por 1 a 0 na partida de volta

Estadão Conteudo

13 de abril de 2017 | 23h46

O Fluminense não terá vida fácil para buscar a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil. O time carioca visitou o Goiás, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, nesta quinta-feira, pela partida de ida da quarta fase, e saiu na frente, mas teve o goleiro Diego Cavalieri expulso e sofreu a virada por 2 a 1 no final do segundo tempo.


Com o resultado, a equipe goiana joga pelo empate no jogo de volta, na próxima quarta-feira, no estádio do Maracanã, no Rio, e pode até perder por um gol de diferença desde que marque no mínimo dois gols. Para o Fluminense, apenas um vitória por 1 a 0 ou por dois ou mais gols de vantagem garante a classificação no tempo normal.



O Fluminense começou pressionando e criou duas boas chances de abrir o placar nos momentos iniciais. Na terceira, aos nove, Marcos Junior não perdoou. O atacante recebeu de Wellington Silva, dominou dentro da área e bateu cruzado, vencendo o goleiro Marcelo Rangel.


O time carioca seguia melhor, mas teve uma baixa aos 14 minutos, quando Henrique Dourado sentiu dores na coxa e teve de deixar a partida, sendo substituído por Pedro. O Goiás tentava responder, mas não conseguia equilibrar a partida até os 40, quando Carlos Eduardo foi derrubado por Diego Cavalieri na entrada da área e o goleiro foi expulso.


Com um jogador a menos na etapa final, o Fluminense teve de assumir uma postura mais defensiva e abusava das faltas para conter o ímpeto ofensivo do adversário.


O jogo seguiu disputado no meio de campo, com muitos lances ríspidos, mas poucas jogadas de perigo até que, aos 38 minutos, Jean Carlos acertou lindo chute de longa distância e deixou tudo igual. A bola ainda bateu na trave antes de entrar, tirando qualquer chance de Júlio César praticar a defesa.


Empolgado pelo empate, o Goiás partiu para cima e ainda chegou à virada quatro minutos mais tarde. Renato Chaves cometeu pênalti em Aylon e o centroavante Léo Gamalho converteu para garantir a vitória do time da casa.


FICHA TÉCNICA


GOIÁS 2 x 1 FLUMINENSE


GOIÁS - Marcelo Rangel; Hélder (Michael), Fábio Sanches, Everton Sena e Jefferson (Aylon); Victor Bolt (Jean Carlos), Patrick, Léo Sena e Tiago Luis; Carlos Eduardo e Léo Gamalho. Técnico: Sílvio Criciúma.


FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel e Sornoza (Júlio César); Wellington Silva, Henrique Dourado (Pedro) e Marcos Junior (Marquinhos Calazans). Técnico: Abel Braga.


GOLS - Marcos Junior, aos 9 minutos do primeiro tempo; Jean Carlos, aos 38, e Léo Gamalho (pênalti), aos 42 minutos do segundo tempo.


CARTÕES AMARELOS - Hélder, Michael e Patrick (Goiás); Lucas, Renato Chaves, Henrique e Pedro (Fluminense).


CARTÕES VERMELHOS - Carlos Eduardo (Goiás); Diego Cavalieri (Fluminense).


ÁRBITRO - Marcelo Aparecido de Souza (SP).


RENDA - R$ 194.220,00.


PÚBLICO - 15.005 pagantes (16.190 no total).


LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.