Aurélio Martin/EFE
Aurélio Martin/EFE

Diego Costa e Arda Turán treinam com o elenco do Atlético de Madrid

Jogadores estão recuperados de lesão e devem ser reforços em final da Liga

Agência Estado

22 de maio de 2014 | 14h45

MADRI - A novela em que se transformou a participação de Arda Turán e Diego Costa na decisão da Liga dos Campeões da Europa, diante do Real Madrid, neste sábado, em Lisboa, teve mais um capítulo nesta quinta-feira. Os dois jogadores trabalharam normalmente com o elenco do Atlético de Madrid no treinamento realizado em Los Ángeles de San Rafael e aumentaram as especulações sobre as presenças deles na grande decisão.

No caso de Diego Costa, a dúvida já ganhou ares dramáticos. O atacante tem sofrido com um lesão muscular no bíceps femoral da coxa direita há algum tempo, foi desfalque em diversas partidas e voltou para a última rodada do Campeonato Espanhol, que decidiria o título, contra o Barcelona - o Atlético acabou sendo campeão -, no último sábado.

Após cerca de 13 minutos em campo, o brasileiro naturalizado espanhol voltou a sentir e precisou ser substituído. Com o pouco tempo hábil para recuperação até a final, Diego Costa foi para a Sérvia na última quarta-feira se submeter a um tratamento inovador, com a aplicação de um fluido derivado da placenta de cavalo no músculo afetado.

Nessa quinta, ele mostrou desenvoltura para tocar a bola e realizar os trabalhos físicos durante os minutos em que o treino ficou aberto à imprensa. Assim como Arda Turán, que também segue como dúvida, mas trabalhou normalmente na atividade comandada pelo técnico Diego Simeone.

Turán também precisou ser substituído diante do Barcelona, aos 21 minutos, por conta de um trauma sofrido no quadril direito. O meia, no entanto, parece ter mais chances de atuar no sábado do que Diego Costa, que chegou a ser descartado por alguns meios de comunicação espanhóis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.