Diego critica organização da Copa Ouro

Os jogadores brasileiros deixaram o estádio Azteca com a convicção de que a altitude de 2.300 metros da capital mexicana os impediu de mostrar o que sabem e lutar pelo título da Copa Ouro. Como de hábito, o mais contundente foi Diego. "É muito complicado ganhar um torneio em que tudo foi feito para favorecer o México. Eles fizeram todos os jogos em casa, na altitude, escolheram os horários, os juízes...", atacou o camisa 10 da seleção Sub-23, derrotada na morte súbita.Como todos os seus companheiros, Diego disse que a condição física foi decisiva na partida deste domingo. "Cansamos muito cedo e não conseguimos mais jogar. Acho até que fomos guerreiros de termos conseguido agüentar até a prorrogação, porque os mexicanos estavam correndo muito mais do que a gente", afirmou o jogador.O capitão Kaká revelou que o grupo tem motivos de sobra para chegar ao Brasil de cabeça erguida. Para ele, o saldo do trabalho na Copa Ouro foi muito positivo. "É lógico que o ideal seria termos ganho o título, mas a derrota na final não apaga as coisas boas que fizemos. Todos nós voltamos para casa mais experientes e isso vai nos ajudar lá na frente, porque nosso objetivo é conseguir a classificação para a Olimpíada", explicou.Confirmando o que havia dito o técnico Ricardo Gomes, o meia do São Paulo admitiu que sentiu muito cansaço por causa da altitude. "Este jogo foi muito mais complicado para nós do que o primeiro que fizemos contra o México. Passamos uns dias ao nível do mar nos Estados Unidos e o retorno para altitude foi mais complicado do que esperávamos. Infelizmente nós sentimos muito na partida de hoje e o México soube tirar proveito disso impondo um ritmo muito forte." Kaká terminou a competição com três gols, um a menos que o norte-americano Landon Donovan, que foi o artilheiro.Robinho foi outro que "pregou" cedo. Ele admitiu que estava tendo dificuldade para fazer as jogadas e mostrou-se aliviado por estar livre da altitude. "Todo mundo viu que o nosso time foi outro lá em Miami. Jogamos com velocidade e conseguimos manter um ritmo forte durante os 90 minutos. É difícil fazer a mesma coisa aqui na Cidade do México, mas no Pré-Olímpico não vamos ter esse problema e com certeza vamos jogar um grande futebol e conseguir a vaga para a Olimpíada."Dos 18 jogadores que foram inscritos na Copa Ouro, os únicos que não entraram em campo foram o goleiro Alexandre Negri, da Ponte Preta, e o zagueiro André Bahia, do Flamengo. O lateral corintiano Coelho, que ainda não havia jogado, substituiu Adriano (machucado) aos 14 minutos do segundo tempo da partida deste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.