Diego e Robinho convocados por Ronaldo

Robinho e Diego foram convocados por Ronaldo Fenômeno e vão participar do Jogo contra a Pobreza, segunda-feira, na Basiléia. O jogo será entre os times de Ronaldo e do francês Zidane e a renda será destinada ao Fundo de Amparo contra a Fome, para atender flagelados da África e Ásia. "Foi o próprio Ronaldo que me ligou e vai ser uma honra participar dessa partida, com tanta gente importante", disse o meia, nesta sexta-feira à noite, no Centro de Treinamentos Rei Pelé.Para poder atender ao convite de Ronaldo, Diego vai se submeter à uma maratona. Ele embarca para a Suíça domingo à noite, logo depois do jogo de despedida do Santos no Campeonato Brasileiro, às 18 horas, contra o Vasco da Gama, em São Januário, joga na segunda-feira na Basiléia e retorna imediatamente, apresentando-se na noite de terça-feira ao técnico Ricardo Gomes, da Seleção Brasileira Sub-23, na Granja Comary. Robinho, que está suspenso e não poderá jogar contra o Vasco da Gama, também viaja domingo à noite.Os dois jogadores do Santos vão jogar no time de Ronaldo contra o de Zidane. Ao contrário do que fez no jogo-festa de Michael Schumacher, na Vila Belmiro, quando passou a bola entre as pernas do pentacampeão mundial de Fórmula 1, Robinho promete respeitar Zidane no amistoso. "Não vou pedalar na frente do Zidane porque ele é um dos donos da festa e não ficaria bem."Diego viajou terça-feira para a Europa, gravou um comercial da Nike com Ronaldinho Fenômeno, em Barcelona, e retornou na quinta-feira. Ele participou normalmente do recreativo desta sexta-feira à tarde, no CT Rei Pelé e está confirmado para jogar contra o Vasco, domingo. Nas entrevistas que deu nesta sexta-feira à tarde, ele negou inúmeras vezes que tenha recebido uma nova proposta do Tottenham, da Inglaterra, melhorando a oferta de US$ 12 milhões do meio do ano. "Não tenho conhecimento e mesmo se tivesse, eu não seria a pessoa indicada para responder sobre isso porque quem cuida desse assunto é o meu pai (Djair Cunha)." Porém, o meia repetiu que a sua intenção é cumprir o seu contrato - termina no final de 2005 - com o Santos.No início da semana, o técnico Leão participou de uma conversa entre Diego, o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, e o pai e procurador do jogador, Djair Cunha, e saiu convencido de que o meia não vai deixar o clube agora. "Da parte do Santos não há intenção de negociar o jogador, mas como 50% dos direitos federativos pertencem ao atleta, caso transmita ao clube alguma proposta maravilhosa, o presidente não terá como recusar. Porém, não acredito que isso vá acontecer, mesmo porque a Europa não está comprando."Time - O time para enfrentar o Vasco da Gama só será escalado após o coletivo deste sábado cedo. Como Robinho está suspenso, Leão deve avançar Elano para jogar ao lado de Fabiano no ataque e escalar Daniel para reforçar a marcação na entrada da área. Outra possibilidade é a entrada de Jerri na meia. Como o jogo não tem importância e o time vai apenas cumprir tabela, o técnico vai dispensar os jogadores após o treino deste sábado cedo, marcando a reapresentação para as 13h30 de domingo, quando a delegação segue para a Capital e de lá para o Rio de Janeiro. Terminado a partida, todos os jogadores estarão em férias.O retorno ao trabalho está marcado para o dia 5 de janeiro. A princípio, Leão pretendia fazer uma pré-temporada em Jarinu, mas a sua idéia não foi aceita pela diretoria e a preparação será em Santos mesmo.O goleiro Fábio Costa vai esperar uma nova proposta do Santos até terça-feira. Depois viajará para Salvador e promete analisar as ofertas que receber. "O Santos é a minha prioridade, mas não sei se sou a prioridade do Santos", disse Fábio Costa nesta sexta-feira à tarde. "Tenho recebido inúmeras ligações telefônicas, mas prefiro esperar até o dia da minha viagem para Salvador. Depois estarei livre para discutir com quem pretender me contratar."Como os outros três titulares - Léo, Renato e André Luís -, Fábio Costa não gostou da proposta do clube para renovar o contrato que termina no dia 31 deste mês. E mesmo que a proposta do Santos seja pelo teto - R$ 80 mil mensais - provavelmente ele não renovará porque também exige o pagamento de luvas, para recompensar o que deixou de ganhar na temporada e também para se prevenir quanto possíveis atrasos no pagamento dos salários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.