Diego e Robinho vão ao "Altas Horas"

Depois da conquista inédita do Campeonato Brasileiro, Robinho e Diego ainda tentam se acostumar com a maratona de compromissos. Os garotos fazem o que podem para atender todos os convites, mas não estão dando conta. Nesta quinta-feira, mais uma vez os dois estiveram na sede da Rede Globo de Televisão para a gravação do programa ?Altas Horas?, de Serginho Groisman, que irá ao ar neste sábado à noite. Terça-feira, os dois já haviam participado do ?Programa do Jô?. Os ?Meninos da Vila? são a principal atração do programa, que será um especial de Natal, com a participação de Gal Costa e da banda santista Charlie Brown Jr. Antes do início das gravações, os adolescentes, todos com gorros vermelhos de Papai Noel, aguardavam ansiosos a entrada das duas maiores revelações do campeonato nacional. Nos bastidores, os funcionários também se agitavam para ver ou pelo menos pegar um autógrafo de Robinho e de Diego. Depois de muita expectativa, tudo pronto para o início da gravação. A dupla do Santos foi logo a primeira atração. A participação durou exatamente 25 minutos. Na entrada, gritos histéricos da ala feminina para o jovem Diego, que parecia bastante acostumado com o palco. Robinho, um pouco mais tímido, demonstrava nervosismo. A primeira pergunta do anfitrião não poderia ser outra. "Vocês já estão acostumados com todo esse assédio depois do título?" Diego tomou a iniciativa e garantiu que não esperava todo esse sucesso, mas tenta corresponder da melhor maneira possível. O atacante Robinho não fugiu à regra. "O importante é manter a humildade, mas sempre tratando bem os fãs." Da vida pessoal pouco falaram. Apenas das namoradas e da época em que estavam na escola. "Estudar nós não estudávamos. Nós íamos para o colégio", brincou o ?gênio das pedaladas?, que não demorou para denunciar que Diego era o mais brincalhão. "Ele brinca com todo mundo. Olha só a cara de sem-vergonha dele." A entrevista melhorou quando Serginho Groisman abriu para as perguntas dos adolescentes. A primeira foi sobre o corte da Seleção Brasileira Sub-20. "Infelizmente não vou em razão de um estiramento de segundo grau na coxa", lamentou Diego, que voltou a afirmar que continuará no Santos até o término de seu contrato. "Pensei que pudesse suportar as dores, mas no primeiro pique o músculo estourou." Robinho foi cortado em razão de uma pancada no tornozelo. Diego não escapou da polêmica sobre as possíveis ofensas racistas que teria feito ao meia Renato e ao lateral Kléber. "Quem tem boca fala o que quer. A maior prova que não sou assim está aqui. Meu melhor amigo no Santos é um negro." Quando surgiu uma bola no palco, Robinho não se conteve. Depois de ver os dribles sem jeito de um adolescente escolhido por Serginho Groisman, o atacante fez malabarismo com a bola e tentou repetir as ?pedaladas? que entortaram o lateral Rogério, do Corinthians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.