Alexandre Vidal / Flamengo
Alexandre Vidal / Flamengo

Diego minimiza irritação de Gabigol e detona gramado do Maracanã: 'Terrível'

Atacante começou a partida no banco de reservas e não quis falar com a imprensa após marcar o gol da vitória

Redação, Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2020 | 19h50

A vitória por 2 a 1 diante do Fortaleza, na noite deste sábado, não foi suficiente para agradar o artilheiro Gabigol, que entrou no segundo tempo para dar a terceira vitória consecutiva do Flamengo. O atacante, no entanto, deixou o campo claramente irritado e foi acolhido pelo vice-presidente do clube, Marcos Braz.

Gabriel, recuperado de lesão, iniciou no banco de reservas e entrou no intervalo no lugar de Pedro, marcando o gol decisivo aos 41 minutos da etapa complementar. Após o apito final, não quis falar com a imprensa e gesticulou muito com a cabeça, levando a entender de que estaria irritado por não atuar desde o começo.

Diego minimizou. "Até o ponto que conversei com o Gabriel, estava tudo normal, feliz com o gol. Desculpa, mas não sei nada mais além disso", declarou o experiente meio-campista, que não perdeu a oportunidade para criticar o gramado do Maracanã.

"(A sequência de vitórias é fruto de) Muito trabalho, temos que ter paciência, sabendo que futebol é resultado. Felizmente estamos evoluindo e ganhando. Enfrentamos hoje dois adversários, o Fortaleza e o gramado, que está terrível. Temos que melhorar, mas o mais importante é vencer", disse o jogador.

Após o jogo, alguns reservas do Flamengo ficaram no gramado do Maracanã para realizar algumas atividades físicas. Gabriel, como não começou entre os titulares, era aguardado no treino, mas optou por ir direto ao vestiário, logo depois do apito final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.