Diego minimiza reserva e avisa: 'O bem do Flamengo é muito mais importante'

Meia tem atitude diferente do goleiro Diego Alves, que se recusou a viajar para o jogo contra o Paraná após saber que ficaria no banco

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2018 | 23h06

Apesar de viver a sua melhor fase no Campeonato Brasileiro, o Flamengo vem tendo que dividir as atenções com problemas internos. A decisão de bancar o goleiro Cesar na goleada por 4 a 0 diante do Paraná, neste domingo, fez Diego Alves sequer viajar para Curitiba. O treinador ainda deixou o meia Diego, principal nome do time, no banco de reservas. Ele minimizou tal situação.

"O bem do Flamengo é muito mais importante do que minha titularidade. Voltando a jogar depois de mais de 20 dias parado. Fazendo meu melhor. Muito feliz por a equipe ter vencido e se aproximado do objetivo", disse Diego.

O resultado deixou o Flamengo em boa situação no campeonato, o transformando em um dos principais concorrentes ao Palmeiras na briga pelo título. O clube carioca assumiu a vice-liderança provisória com 58 pontos, a quatro da equipe paulista. Ele ainda pode perder a posição para o Internacional, que tem 56 e joga nesta segunda-feira.

Para o duelo direto contra o Palmeiras, no próximo sábado, o Flamengo não terá problemas com suspensão, já que nenhum jogador pendurado tomou o terceiro cartão amarelo, diferente do time paulista, que perdeu Lucas Lima, Mayke, Bruno Henrique e Deyverson, este expulso.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.