Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Diego Pituca pede Santos com força máxima nas três competições

Volante espera que o time, que não vence há dez jogos, possa superar o momento ruim

Estadão Conteúdo

14 Agosto 2018 | 19h18

O volante Diego Pituca falou nesta terça-feira sobre o péssimo momento do Santos na temporada. A equipe vem de uma sequência de dez jogos sem vitórias e na quarta-feira entra em campo para enfrentar o Cruzeiro, no Mineirão, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O time alvinegro perdeu o primeiro duelo por 1 a 0.

Apesar das dificuldades e do cansaço pela sequência de partidas, o jogador disse que não é o momento de poupar jogador em nenhuma das competições. Isso porque, além da Copa do Brasil, o Santos está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e terá o Independiente, da Argentina, nas oitavas de final da Libertadores - o jogo de ida acontecerá fora de casa, dia 21.

"Todo mundo aqui quer jogar. Não é o momento de poupar ninguém. Sabemos que vai ser muito difícil o jogo contra o Cruzeiro. Mas temos totais condições de reverter essa vantagem deles. No sábado, contra o Sport (na Vila Belmiro, pela 19ª rodada do Brasileirão) precisamos também da vitória para sair da zona de rebaixamento", disse.

Na opinião de Pituca, a equipe não vem fazendo jogos ruins. "Estamos criando, mas na última bola estamos pecando. Temos que focar mais um pouco. Tenho certeza que amanhã (quarta-feira) essas bolas entrarão. É sempre gostoso jogar no Mineirão, ainda mais com casa lotada. Mas dentro de campo são 11 contra 11. Se a gente marcar a torcida vai pegar no pé deles e vai ser bom para a gente", opinou.

O Santos vem de derrota para o Atlético-MG por 3 a 1, domingo, no estádio Independência, pelo Campeonato Brasileiro. Após a partida, a comissão técnica optou por manter a delegação em Belo Horizonte até o duelo contra o Cruzeiro. Nesta terça-feira, o técnico Cuca comandou uma atividade fechada para a imprensa no CT do América-MG.

O time alvinegro não vence uma partida desde antes da parada da Copa do Mundo da Rússia. Nesse período foram dez partidas, incluindo dois amistosos no México, com um total de quatro derrotas e seis empates. Para o duelo desta quarta-feira, Cuca não poderá contar com o costa-riquenho Bryan Ruiz e o atacante paraguaio Derlis González, que não estão inscritos na Copa do Brasil. O volante uruguaio Carlos Sánchez se recupera de dores musculares e é dúvida.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.