Diego quer seguir passos dos ídolos

O goleiro Diego tentou manter a serenidade com a notícia de que será o goleiro titular do Palmeiras no primeiro amistoso do time no ano, domingo, contra o Oeste, em Itápolis e tem chances de defender a equipe nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista por causa da contusão de Marcos e Sérgio. "Se estou mais motivado por jogar? Acho que a gente já tem de sair motivado de casa senão é melhor nem vir trabalhar", disse o jogador. Diego sabe que terá uma tarefa ingrata pela frente. "Eles (Marcos e Sérgio) são ídolos e capitães do time quando estão em campo", lembrou o goleiro que sabe que a expectativa dos torcedores será grande. "O jeito é trabalhar com tranqüilidade e, com um bom desempenho, tentar agradar a torcida." Diego diz que Marcos e Sérgio servem de inspiração para seu trabalho e vê semelhanças entre seu estilo e de seus ídolos. "Sou mais um jogador de posicionamento." Sobre o futuro, o goleiro mostra paciência ao dizer que ainda demorará alguns anos para ser titular no Palmeiras, mas também ambição. "Primeiro vou querer me firmar na equipe e, depois, seleção." Preparo - Depois de um ano de 2003 de decepções por causa de uma série de contusões, o meia Pedrinho começou 2004 com motivos para comemorar. Segundo os preparadores físicos, o jogador foi o que voltou das férias em melhor condição física. Mesmo assim, o atleta preferiu ser comedido. "Não vou fazer planos porque no ano passado esperei por coisas que não se concretizaram." Hoje, o time precisou de complementação de atletas do time B para realizar um treino, mas isso não preocupa jogadores como o meia Magrão. "Acho que o mais importante é que a maioria do grupo do ano passado vai continuar. Dos times do Paulista, só o Santos não mudou muito e acho que isso nos dará uma vantagem."

Agencia Estado,

07 de janeiro de 2004 | 19h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.