Diego Renan admite crise e cobra apoio de cruzeirenses

O lateral-esquerdo Diego Renan não escondeu, nesta quinta-feira, o seu descontentamento com a atual situação do Cruzeiro, que amarga a 14.ª posição do Campeonato Brasileiro, depois de ter iniciado a competição como um dos principais favoritos ao título. Ao comentar o fato, o jogador aproveitou para cobrar apoio da torcida cruzeirense, que terá a chance de mostrar a sua força novamente no próximo domingo, quando o time enfrentará o América-MG, em Sete Lagoas, pela 24.ª rodada do torneio nacional.

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2011 | 12h00

"Com o apoio do nosso torcedor ficamos mais fortes. Clube como o Cruzeiro não pode estar nessa situação. Eles podem cobrar, mas no momento certo. Juntos, somos mais fortes. O momento é de união, para ficarmos mais fortes, todos com o mesmo objetivo. O grupo unido, com torcedores juntos, tem mais forças e vamos sair dessa", afirmou Diego Renan, que espera poder voltar à equipe no domingo depois de se recuperar de um estiramento na coxa esquerda.

"Sempre quando volto, suporto bem. Espero que possa dar conta dos 90 minutos. Vamos ver no decorrer da semana, como estarei fisicamente", reforçou o lateral, que atuou pela última vez pelo Cruzeiro no dia 28 de agosto, quando se machucou na vitória por 2 a 1 sobre o arquirrival Atlético-MG, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele acabou sendo substituído por Gilberto durante o clássico.

O Cruzeiro, por sinal, não vence uma partida na competição nacional desde o duelo com o Atlético-MG. De lá para cá, o time caiu por 4 a 2 diante do Figueirense, em casa, empatou por 1 a 1 com o Palmeiras, no Pacaembu, e voltou a perder contra o Fluminense, por 2 a 1, em Minas Gerais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.