Diego será punido por atraso no Santos

O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, revelou hoje que o meia Diego vai ser punido por ter faltado ao treino na sexta-feira passada. Ele disse que conversou com o atleta por conta da agenda social muito intensa, o que estaria prejudicando a equipe. "Já havia conversado com ele e com o Robinho sobre isso no início do campeonato e agora falei novamente com o Diego, que se explicou e prometeu que esse tipo de coisa não iria mais ocorrer". Não informou o valor da multa, dizendo que o problema está ou no departamento pessoal ou no jurídico do clube. Teixeira deu entrevista coletiva para falar sobre sua candidatura. Ele entende que o quadro eleitoral ainda não está definido para a eleição marcada para sábado. Enfatizou que pretende manter a base do time para a próxima temporada, mas que não está podendo conversar com os atletas para a renovação contratual e nem mesmo contratar os reforços pedidos por Leão por conta da disputa. "O Santos está perdendo tempo, está perdendo espaço", disse ele, acrescentando que o clube já perdeu reforços certos que estavam apalavrados mas que, na falta de um contrato assinado, foram negociados com outras equipes. Sem prometer a manutenção de todo o elenco, Marcelo Teixeira garantiu que diante do compromisso que assumiu, com o que ouviu dos atletas e da comissão técnica, entende que o Santos tem condições de manter a base que existe atualmente. "É prioridade a manutenção da base, de nossos jogadores e reforçar as posições carentes do time porque vamos disputar no primeiro semestre o Paulista, que o clube não vence há quase 20 anos, e a Libertadores da América". Renovações - Segundo Marcelo Teixeira, o Santos não abandonará o teto salarial de R$ 80 mil nas negociações para renovar contratos ou no pagamento dos reforços. E esse tem sido o entrave que o clube encontra nos últimos dois anos para negociar jogadores. Não conseguiu manter Maurinho, Alberto, Ricardo Oliveira e Nenê e já se prepara para perder Renato. O próprio presidente Marcelo Teixeira admite que será a negociação mais difícil. "É um jogador titular da seleção e está muito valorizado", comentou. Para consolo, tem a palavra de que o volante só sairá para um grande time europeu. Renato ganha o teto salarial na Vila Belmiro e estuda várias propostas de clubes da Europa e não pretende trocar o Santos por outro clube brasileiro, como o Cruzeiro, mesmo ganhando bem mais. Clubes da Rússia e da Turquia estão assediando o atleta, que espera proposta de equipes européias de ponta. Fábio Costa e Léo pleiteiam novo contrato com mais vantagens financeiras, mas a renovação é considerada certa. Outro jogador que pode deixar o Santos é o zagueiro Alex, uma das principais renovações do clube. Marcelo Teixeira admitiu hoje que já recebeu proposta oficial para a transferência do atleta, mas não aceitou. Fala-se em US$ 7 milhões pelos direitos federativos do atleta, que pode ser liberado para financiar as contratações pedidas por Leão, que pretende um lateral-direito, um meia e um centroavante. Se o teto de R$ 80 mil atrapalha as renovações e provocou a saída de jogadores importantes, tem impedido também que reforços cheguem à Vila Belmiro. Grafite, o atacante que está na mira de Leão, pretende ganhar R$ 120 mil, dificultando as negociações. O lateral Cicinho, do Atlético-MG, e o meia Preto, do Bahia, também interessam aos santistas. Mas todas as negociações serão intensificadas a partir de segunda-feira. Por Marcelo Teixeira ou Luís Alvaro, quem ganhar a eleição de sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.