Diego Souza brilha e Palmeiras bate o Atlético-PR por 2 a 1

Equipe paulista se mantém na vice-liderança e quebra tabu de jamais ter vencido na Arena da Baixada

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

31 de agosto de 2008 | 17h55

O Palmeiras finalmente quebrou neste domingo o tabu de jamais ter vencido na Arena da Baixada. Em partida válida pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe venceu o Atlético-PR por 2 a 1, manteve a vice-liderança, e segue na perseguição ao líder Grêmio, que bateu o Vasco também por 2 a 1.Veja também: Classificação Resultados / Classificação Acompanhe outros detalhes da rodada no Território EldoradoDê seu palpite no Bolão Vip do Limão Luxemburgo elogia Martinez e diz que time continua vivo  Dirigente palmeirense critica arbitragem na Arena Agora, na tabela de classificação do Brasileirão, a equipe de Vanderlei Luxemburgo tem 43 pontos, contra 48 do time gaúcho. Já o clube paranaense segue com 23 pontos, na beira da zona de rebaixamento.No confronto deste domingo, o grande nome do jogo foi Diego Souza, autor dos dois gols que selaram o triunfo palmeirense. O primeiro ele marcou aos 19 minutos do primeiro tempo, de cabeça, após jogada de Elder Granja e cruzamento perfeito de Diego Souza.Já na etapa final, após o empate dos mandantes aos 14, em cobrança de pênalti de Alan Bahia (a bola bateu na mão de Jumar na grande área e o árbitro assinalou uma penalidade duvidosa), a estrela do meia do Palmeiras mais uma vez brilhou.Aos 27 minutos, quando a equipe se encontrava em situação complicada, ele dominou da direita, driblou três zagueiros adversários e finalizou bonito com o pé esquerdo no canto inferior direito, sem nenhuma chance de defesa para o goleiro Galatto.Além da vitória importante para a competição, o Palmeiras espanta o fantasma da Arena da Baixada. Antes da partida deste domingo, em seis jogos, o time havia amargado quatro derrotas e dois empates, com apenas um gol marcado.Para tentar ficar mais perto da liderança, a equipe alviverde recebe o Sport Recife na próxima quinta-feira no Palestra Itália. Um dia antes, o Atlético-PR joga contra o Goiás fora de casa.IMPORTANTEA vitória do Palmeiras fora de casa neste domingo mostra uma clara evolução do time de Luxemburgo, que poucas vezes havia atuado tão bem longe do Palestra Itália. Até então, o alviverde paulista só havia batido fora de casa o Vasco e o Ipatinga.Logo no início, os visitantes não se intimidaram e partiram para cima do frágil adversário, que luta contra o rebaixamento. Aos 2 minutos, Alex Mineiro quase abriu o marcador em bom chute de fora da área.Bem postado em campo, a equipe conseguiu abrir o marcador aos 19, em uma jogada bem trabalhada por Elder Granja, Sandro Silva e Diego Souza. Atlético-PR1Galatto; Alex Fraga    , Danilo e Antonio Carlos (Renan); Chico     , Rodriguinho, Alan Bahia, Ferreira e Márcio Azevedo (Fernando); Júlio dos Santos (Ânderson Aquino) e Pedro OldoniTécnico: Mário SérgioPalmeiras2Marcos     ; Jéci, Sandro Silva     , Gustavo e Élder Granja (Evandro); Martinez, Jumar      (Jumar), Diego Souza, Jéfferson; Alex Mineiro (Denilson) e Kléber      Técnico: Vanderlei LuxemburgoGols: Diego Souza, aos 19 minutos do primeiro e aos 24 do segundo tempo; e Alan Bahia (pênalti), aos 14 minutos do segundo tempoÁrbitro: Sandro Meira Ricci (DF)Público: 18.687 pagantesRenda: R$ 302.857Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)Após o gol, os palmeirenses diminuíram um pouco o ritmo e o time da casa aproveitou o apoio da torcida para pressionar. Aos 29, Gustavo salvou chance incrível em bola que sobraria nos pés de Pedro Oldoni dentro da pequena área. O zagueiro do Palmeiras foi um dos melhores em campo.No segundo tempo, o técnico Mário Sérgio colocou Fernando no lugar de Márcio Azevedo e deu mais mobilidade ao Atlético-PR. Com mais presença no setor ofensivo, os mandantes conseguiram um pênalti duvisos em bola que bateu na mão de Jumar. Com direito a paradinha (Marcos reclamou no lance e levou amarelo), Alan Bahia igualou o marcador.O gol sofrido acordou o Palmeiras. Além disso, Luxemburgo fez duas alterações que melhoraram o desempenho do time - Léo Lima e Evandro nos lugares de Elder Granja e Jumar. Com isso, o segundo gol passou a ser questão de tempo e ele veio em linda jogada de Diego Souza aos 27. Depois disso, o sufoco palmeirense acabou de vez.Sem forças nem qualidade, o Atlético-PR não teve mais presença no ataque e ainda viu seu goleiro Galatto evitar um placar mais elástico. Aos 33 minutos, ele fez defesa espetacular em chute no ângulo de Alex Mineiro. SEGUNDO TURNOO resultado positivo também comprova que o Palmeiras entrou com força total no segundo turno do Brasileirão. Em quatro confrontos, foram três vitórias e apenas uma derrota para o Internacional no Beira-Rio.Se mantiver o bom retrospecto, terá boas chances de encostar no líder Grêmio e brigar por um título que não conquista desde 1994.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.