Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Diego Souza chama santista Domingos de 'covarde'

Meia do Palmeiras afirma que o adversário entrou em campo já disposto a provocá-lo neste sábado

Agencia Estado

18 de abril de 2009 | 21h45

SÃO PAULO - O meia Diego Souza não poupou palavras ao falar sobre a confusão com o zagueiro Domingos na partida deste sábado entre Palmeiras e Santos, na qual o time santista venceu por 2 a 1 e se classificou à final do Paulistão. Já no fim do jogo no Palestra Itália, os dois discutiram, foram expulsos e depois o palmeirense agrediu o defensor. Após o jogo, Diego Souza chamou Domingos de "covarde".

Veja também:

linkSantos vence o Palmeiras e está na final do Paulistão

mais imagens Galeria de fotos do clássico no Palestra Itália

tabela  Campeonato Paulista - Calendário / Resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Eu achei o Domingos um covarde naquele momento", disse o meia, afirmando depois que o zagueiro simulou uma agressão em um primeiro lance. Para Diego Souza, o jogador santista, que tinha acabado de entrar no lugar de Neymar, já estava disposto a provocá-lo. "O Domingos já entra em campo, me procura, me dá uma peitada e respira no meu pescoço."

O meia palmeirense também acusou o técnico Vágner Mancini, relatando que o treinador santista o provocou, perguntando "se era homem suficiente de dar uma cotovelada no Domingos". "Falei pro Mancini que ele estava equivocado. Eu queria é ganhar o jogo, a situação estava difícil pra gente", contou Diego Souza, reproduzindo ainda o que respondeu ao técnico adversário. "Não quero dar porrada, eu quero jogar", teria dito o jogador.

A revolta de Diego Souza não se restringiu a Domingos e Mancini. Ele também disse não entender o motivo de sua expulsão, quando ainda discutia com os santistas. "O que o (árbitro) Salvio (Spinola Fagundes Filho) tem contra mim? Porque é a segunda vez que ele me expulsa sem eu ter feito nada", disse, se referindo à uma expulsão sua anterior, no clássico contra o São Paulo no ano passado. "Quero ver o que ele (Salvio) vai por na súmula. Fiquei abismado quando ele puxou o cartão vermelho pra mim."

Apesar de reclamar muito de tudo que envolveu a confusão, Diego Souza também reconheceu que errou ao voltar para agredir Domingos, quando já estava quase descendo para os vestiários. "Eu tive uma atitude que para um atleta profissional é errada, peço desculpas aos meus companheiros", reconheceu o meia, contando que já havia se desculpado com o elenco palmeirense logo após a partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.