Diego Souza fica distante do Palmeiras e deve voltar para Europa

Conversas avançam, mas falta de tempo para negociar e de acordo em relação a salário e pagamento ao Metalist dificulta o acerto

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2014 | 16h30

Embora as conversas tenham avançado nos últimos dias, a tendência é que Diego Souza não seja reforço do Palmeiras. O acordo travou em alguns detalhes salarias e no acerto com o Metalist, da Ucrânia, clube que detém os direitos federativos do atleta.

"Conversamos com o Palmeiras, mas não teve grandes avanços. Tem um outro time do futebol brasileiro que também quer o Diego, mas a janela de transferências vai fechar logo, então a tendência é que ele retorne para a Ucrânia", disse o empresário do atleta, Eduardo Uram.

A ideia era acertar com Diego Souza o empréstimo de um ano de contrato, já que ele não quer voltar para a Ucrânia, por causa dos conflitos civis que assolam o país. Além do Palmeiras, outros clubes tentaram sua contratação, inclusive Flamengo e Vasco.

Um dos motivos da falta de acerto é o fato da inscrição no Campeonato Brasileiro ser até quarta-feira. É um tempo curto para negociar. Pessoas envolvidas na transação acreditam que se tivesse mais tempo, o acerto seria bem provável. O Palmeiras tentou reduzir tanto a pedida salarial do jogador quanto o que desejava receber o Metalist.

Diego Souza vestiu a camisa do Palmeiras entre 2008 e 2010 e teve grande destaque. Foi um dos alicerces do time campeão paulista em 2008 e o clube já tentou contratá-lo novamente em outras oportunidades.

Como o Campeonato Ucraniano já está em andamento, o jogador deve retornar ao país ainda essa semana caso até quarta-feira não consiga acertar com nenhum clube.

Assim, a última contratação do Palmeiras na temporada deve ser o atacante argentino Jonatan Cristaldo, de 25 anos, e que está desde quinta-feira no Brasil. Ele já fez exames médicos e aguarda apenas a chegada de um documento para assinar contrato e ser confirmado como novo reforço.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.