Diego Souza reclama das críticas de Marcos ao Palmeiras

Declarações do goleiro repercutem no elenco palmeirense; meia pede ética ao companheiro de time

Juliano Costa - Jornal da Tarde,

27 de outubro de 2008 | 20h30

As críticas do goleiro Marcos ao elenco palmeirense, após a derrota por 3 a 0 para o Fluminense, no último sábado, não pegaram bem entre alguns jogadores. Até o meia Diego Souza, que nem participou da partida por estar suspenso, acha que faltou "ética" ao capitão da equipe, que reclamou da falta de qualidade dos reservas e do vacilo de Martinez no primeiro gol do adversário. E tudo isso na reta final do Campeonato Brasileiro, com o Palmeiras disputando o título.Veja também:Palmeiras quer recuperar bom futebol diante do GoiásVeja as chances de título e de rebaixamento no Brasileirão Classificação Calendário / Resultados Vote: quem vai ficar com o título do Brasileirão? Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão "A gente respeita a opinião do Marcos, sabe da importância dele, mas acho que seria mais ético ter esse tipo de conversa internamente. Roupa suja se lava em casa", disse Diego Souza, nesta segunda-feira, na volta aos treinos do Palmeiras após a folga de domingo.Segundo Diego Souza, Marcos ainda não reuniu o grupo para pedir desculpas ou explicar melhor suas declarações do último sábado. O meia espera que essa conversa aconteça na tarde desta terça-feira, antes do treino, ou à noite, no hotel, já na concentração para o jogo de quarta, contra o Goiás, no Palestra Itália. "Temos de conversar sobre o que está acontecendo."O técnico Vanderlei Luxemburgo ainda não se posicionou sobre o assunto. Deve falar nesta terça-feira, em entrevista coletiva. Mas ele costuma minimizar os desabafos de Marcos, dizendo sempre que "ele é assim mesmo, fala o que pensa, e se o pegam de cabeça quente é normal que saia algo mais pesado."Discurso parecido foi adotado por Roque Júnior, que também não jogou contra o Fluminense por estar suspenso, mas conhece Marcos há 13 anos - ambos começaram a carreira no Palmeiras. "Quando mais novo ele já fazia isso! É da pessoa e nós respeitamos, porque se trata de um jogador experiente e vitorioso", disse o zagueiro. "A gente tem é que tentar levar isso para o lado positivo e ver onde o time está errando."DESCONTENTAMENTOMas é óbvio que há mais gente descontente com as declarações de Marcos. Uma das críticas do goleiro foi sobre a falta de qualidade nas peças de reposição do elenco. Ele chegou a dizer que "sempre que precisou do grupo, o Palmeiras não se deu bem". E havia quatro desfalques contra o Fluminense: Roque Júnior, Elder Granja, Léo Lima e Diego Souza. Eles foram substituídos por Maurício, Fabinho Capixaba, Jumar e Evandro.Questionado se acha que Evandro não é um reserva a sua altura, como sugeriu Marcos, Diego Souza respondeu: "Discordo. Não sou eu que vou fazer aqui uma análise (dos jogadores), mas acho que o elenco do Palmeiras é bom."Na opinião de Marcos, "o time está caindo de produção num momento importante e, pelo futebol que vem apresentando, merece estar na quita posição". O goleiro chegou a sugerir a contratação de um psicólogo para controlar o astral do grupo. Nesse ponto, tanto Roque Júnior como Diego Souza discordaram."Uma derrota como essas é muito sentida, claro, mas no futebol é preciso reagir rápido e nós vamos reagir. Não acho que seja preciso um psicólogo", afirmou Roque Júnior, que já teve acompanhamento desse tipo de profissional no Milan e no próprio Palmeiras, com Luiz Felipe Scolari, no final dos anos 90."Não precisamos de psicólogo. Já tivemos momentos piores do que este na temporada e conseguimos dar a volta por cima", emendou Diego Souza, que citou as derrotas para o Inter e o Sport como "momentos de intensa pressão em que o time soube sair disso com vitórias nos jogos seguintes". Ele lembrou também o início conturbado no Paulistão. "Tivemos um começo ruim, mas fomos campeões."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.