ALEX SILVA/ESTADÃO/ 2-9-2018
ALEX SILVA/ESTADÃO/ 2-9-2018

Diego Souza será julgado nesta sexta por expulsão contra o Fluminense

Camisa 9 do São Paulo poderá ser desfalque de última hora para partida diante do América-MG

O Estado de S. Paulo

20 de setembro de 2018 | 11h00

O meia-atacante Diego Souza corre o risco de ser desfalque de última hora no São Paulo para o duelo de sábado, contra o América-MG, no Morumbi. Isto porque o camisa 9 será julgado nesta sexta, pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), por conta do cartão vermelho recebido na partida diante do Fluminense, no último dia 2.

Na ocasião, ele foi expulso após supostamente ter agredido Léo, ainda aos 33 minutos de jogo. No lance, após tocar a bola para trás, na altura do meio-campo, o são-paulino ergueu o cotovelo em direção ao peito do jogador do Fluminense, que desabou no gramado levando as mãos ao rosto. 

Na súmula, o árbitro Dewson Freitas da Silva justificou desta forma o cartão vermelho: "Golpear ou tentar golpear um adversário com uso de força excessiva fora da disputa da bola - por atingir com uma cotovelada no peito do seu adversário sr leonardo moreira morais, de numero 33, fora da disputa de bola".

Enquadrado no artigo 250 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) – "praticar ato desleal ou hostil durante a partida, prova ou equivalente" –, Diego Souza pode pegar de um a três jogos de gancho caso seja considerado culpado pelo Tribunal. Ele já cumpriu a suspensão automática de uma partida, no confronto seguinte, diante do Atlético-MG.

Por ter ido até o vestiário da arbitragem no Morumbi para reclamar da expulsão, o superintendente de relações institucionais do clube, Diego Lugano, também será julgado. No caso dele, enquadrado no artigo 258 – "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código" –, a pena varia de 15 a 180 dias.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.