Bruno Cantini/Atlético-MG/Divulgação
Bruno Cantini/Atlético-MG/Divulgação

Diego Tardelli afirma que Mineirão é o seu 'palco'

Atacante cita retrospecto no estádio e minimiza ausência do Independência

AE, Agência Estado

21 de julho de 2013 | 14h29

BELO HORIZONTE - O Atlético-MG adotou o Independência como sua casa desde a reinauguração do estádio em abril de 2012, mas Diego Tardelli revelou neste domingo que o Mineirão é o seu palco preferido. Por isso, o atacante garantiu que não está preocupado com o fato da finalíssima ser disputada no estádio, na próxima quarta-feira, contra o Olímpia.

"Particularmente, sempre gostei do Mineirão. Quando soube que a final seria aqui, foi muito bom. O Mineirão é o meu palco, por tudo de bom que já aconteceu comigo aqui e que continua acontecendo. Vamos fazer aqui o mesmo caldeirão que a gente faz no Independência, só que com 60 mil pessoas", disse.

Na sua primeira passagem pelo Atlético-MG, entre 2009 e 2011, Tardelli atuou por diversas vezes no Mineirão, até a Copa do Mundo de 2010, quando o estádio foi fechado para reformas. Nesse período, ele se consagrou como artilheiro do Campeonato Mineiro e Brasileiro, ambos em 2009, com a maior parte dos gols marcados no estádio, e também foi campeão estadual em 2010, também no Mineirão, onde marcou um dos gols da decisão.

Na manhã deste domingo, o Atlético-MG realizou um trabalho tático, seguido de treino de cruzamentos e finalizações, no Mineirão. E Tardelli aprovou a chance de se readaptar ao estádio. "Treinar no local do jogo é importante, sempre ajuda em termos de uma referência na arquibancada", comentou.

Com seis gols marcados, Tardelli é um dos artilheiros da Libertadores, ao lado do companheiro Jô e de Ignacio Scocco, que atuou pelo Newell''s Old Boys na competição. Por isso, o atacante avaliou que tem responsabilidade maior para ajudar o time a reverter a vantagem do Olimpia, que venceu o primeiro jogo da final, no Paraguai, por 2 a 0.

"Pelo nosso momento, precisando de gols, e por eu ser, junto com o Jô, um dos artilheiros da Libertadores, a cobrança será grande, mas estou preparado para isso, estou bastante tranquilo. E, quando estou tranquilo, sempre posso esperar coisa boa", afirmou Tardelli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.