Diego volta e diz que ainda fica na Vila

Diego retornou na madrugada desta quarta-feira da Itália, confirmou, sem dar detalhes, ter alugado uma casa próximo a Milão mas negou que esteja acertando a sua transferência para a Europa. "Não há nenhuma negociação em andamento. Apenas fui pegar o passaporte comunitário, requisitado há bastante tempo, inclusive a pedido do Santos, para caso de precisar para uma futura negociação."A versão do presidente do clube, Marcelo Teixeira, é a mesma de Diego. "A característica do Santos não é de comercializar os seus atletas, mas sim de manter a base e procurar sempre se reforçar. A única transferência confirmada é a do Alex. A viagem de Diego e de seus pais foi apenas para tratar do passaporte. Avisamos que a viagem poderia provocar especulações, mas eles preferiram correr o risco."Apesar dos desmentidos, crescem os rumores de que Diego já estaria vendido ao Tottenham, da Inglaterra, clube que apresentou uma proposta de US$ 12 milhões no ano passado. Teixeira disse nesta quarta-feira que o único clube interessado no meia continua sendo o Tottenham. O contrato de Diego com o Santos termina em julho de 2005 e seis meses antes, por lei, ele poderá assinar um pré-contrato com qualquer clube.A saída de Diego atenderia a vários interesses. O principal é o de sua família, que passou a ser dona de 50% dos direitos federativos do atleta, quando aceitou prorrogar o contrato com o Santos por mais um ano. Antes, Djair Ribas da Cunha, pai de Diego, tinha 40% dos direitos federativos. Também interessa à família Teixeira, que teria emprestado R$ 26 milhões ao Santos e que, ano passado, obteve a autorização do Conselho Deliberativo para ficar com 40% do valor total obtido na venda de jogadores.Leão já se mostrou favorável a transferência, argumentando que Diego já tem muito tempo de clube e que o Santos tem como substituí-lo sem prejuízo. O técnico sugere que com o dinheiro da possível venda de Diego, o Santos invista na contratação de um bom centroavante. Quem ficará com a menor fatia é o Santos. Apenas 10%.

Agencia Estado,

17 de março de 2004 | 19h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.