Lucas Merçon / Fluminense FC
Lucas Merçon / Fluminense FC

Digão diz que objetivo do Fluminense ainda é buscar vaga na Libertadores

Tricolor carioca está a dez pontos do Grêmio, que fecha a zona de classificação para a Libertadores

Estadão Conteúdo

13 Setembro 2018 | 14h02

No embalo da vitória no clássico com o Botafogo, no domingo, o Fluminense mantém alta a sua pretensão no Brasileirão e segue na busca pela vaga na Copa Libertadores, avisou o zagueiro Digão nesta quinta-feira. O time carioca está a dez pontos da zona de classificação para a principal competição sul-americana.

"O Fluminense é time grande. Tem que pensar grande. É difícil, os times da frente abriram. Mas vamos em busca dos nossos objetivos, que é chegar na Libertadores. Vamos jogo a jogo. Sabemos que é difícil, mas vamos em busca disso", declarou o defensor, ciente da distância entre os 31 pontos do seu time e os 41 do Grêmio, atual sexto colocado e primeira equipa dentro da zona de classificação para a competição continental.

Para reduzir esta diferença, o Fluminense terá pela frente dois jogos fora de casa, a começar pelo Atlético-PR, domingo, em Curitiba. E Digão prega atenção para tentar surpreender a boa fase do rival na Arena da Baixada. Ainda em dificuldade no campeonato, o Atlético vem reagindo aos poucos e já deixou a zona de rebaixamento.

"Muito desta reação do Atlético-PR vem do fator casa. Eles têm uma força muito grande, a torcida empurra, o gramado é diferente. Sabemos das dificuldades, mas não é um bicho papão. Vamos em busca dos três pontos", avisou o defensor do Fluminense.

Questionado sobre o seu futuro, Digão afirmou que pretende alcançar o considerável número de 400 jogos do companheiro Gum com a camisa do Fluminense. Atualmente, ele tem 107 partidas, com seis gols. "Estou muito distante. Mas vou correr atrás desta marca. A gente é lembrado no futebol por essas marcas, por conquistas. Espero chegar um dia a uma marca parecida com a do Gum", declarou Digão, que considera o colega de time sua maior referência no clube.

"O Gum é a nossa referência dentro do Fluminense, dentro e fora de campo é um exemplo para gente. Vejo como muito bonita e honrosa essa marca de 400 jogos que ele está chegando. Fico feliz por ele. Um cara merecedor, batalhador", afirmou.

Antes da entrevista coletiva de Digão, o grupo do Fluminense trabalhou nesta manhã, no CT da Barra. O técnico Marcelo Oliveira dividiu o elenco em dois e comandou trabalho tático. Em seguida, liderou treino de cruzamento e finalização.

De olho no Atlético Paranaense, pela 25ª rodada do Brasileirão, o grupo do Flu voltará aos trabalhos na manhã desta sexta. No dia seguinte, o time vai voltar a treinar pela manhã, antes de viajar para a capital paranaense.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.