Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Digão promete deixar Flu na elite e desabafa sobre problemas extracampo do clube

Equipe carioca completou seis partidas sem vencer e situação ficou ainda mais complicada

O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2018 | 23h45

O Fluminense conheceu o seu sexto tropeço consecutivo no Campeonato Brasileiro na noite desta quinta-feira, ao ser derrotado pelo Bahia por 2 a 0, na Arena Fonte Nova. Após a partida, o zagueiro Digão foi consolar o atacante Luciano, um dos jogadores mais abalados com o resultado, e falou sobre a situação que o clube vive fora das quatro linhas. Alguns jogadores não recebem há cinco meses.

"Eu seria hipócrita de falar que não atrapalha (atraso de salário e protestos por parte da torcida). O momento é conturbado fora de campo e atrapalha muito. É um grupo jovem, alguns jogadores ficam abalados. Mas não vamos desanimar. Vamos continuar correndo um pelo outro para deixar o Fluminense na primeira divisão", afirmou Digão.

O zagueiro ainda pediu o apoio da torcida para os dois jogos restantes no Brasileirão, contra Internacional, no Beira Rio, e América-MG, no Maracanã, e união para o time se afastar da zona de rebaixamento.

"Papo é para não desanimar. O resultado foi muito ruim. Precisamos um abraçar o outro para ter cabeça boa diante do Internacional. Vamos fazer o possível para levar um grande resultado para o Rio de Janeiro. No Fluminense sempre foi muito difícil, mas a torcida vai nos abraçar e vamos deixar o clube no lugar em que ele merece, a primeira divisão. Temos que terminar o ano dignamente", concluiu.

A derrota deixou o Fluminense na 13ª colocação, com 42 pontos, a quatro pontos do Sport, primeiro na zona de rebaixamento.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
FluminenseDigãofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.