Dill só volta ao futebol em novembro

A classificação do São Paulo para a decisão do Supercampeonato Paulista não foi motivo de festa para todos os jogadores. O atacante Dill, que vinha jogando bem até levar uma forte pancada desleal de Magrão, por trás, saiu de campo com fratura na fíbula esquerda e ficará seis meses sem jogar. ?Está doendo muito?, limitou-se a dizer. A dor de Dill constratava com os risos de alívio de Sandro Hiroshi, que voltou a marcar depois de quase um ano e meio. Haverá uma reformulação no elenco ao término do campeonato. ?Graças a Deus, voltei a marcar e em boa hora boa?, disse o ofegante Sandro Hiroshi. ?Isso já estava me incomodando.? Quem mostrou ter muita estrela foi o técnico Oswaldo de Oliveira. Com poucos dias de trabalho, ?recuperou? atletas que estavam em descrédito no clube, como Fábio Simplício, autor de dois gols no confronto contra o Palmeiras, Rafael e Júlio Baptista, um dos destaques da partida desta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.