Dilma diz que Governo 'aumentará esforço' para prevenir exploração sexual na Copa

Pronunciamento da presidente é uma resposta à campanha promocional de camisetas lançada pela Adidas

José Roberto Castro, O Estado de S. Paulo

25 de fevereiro de 2014 | 12h40

SÃO PAULO - Dilma Rousseff usou sua conta no Twitter para alertar sobre o perigo da exploração sexual durante o carnaval e a Copa do Mundo. Segundo a presidente, o Brasil "está feliz em receber turistas que chegarão para a Copa, mas também está pronto para combater o turismo sexual". Ela prometeu ações enérgicas. "O governo aumentará os esforços na prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes do Brasil." O pronunciamento da presidente é uma resposta à campanha promocional de camisetas com 'duplo sentido' lançada pela Adidas.

Uma linha de camiseta da empresa reforça o apelo sexual no Brasil durante a competição da Fifa, quando o País receberá turistas do mundo todo. Uma das camisetas em questão, por exemplo, apresenta a frase "Lookin to score", que pode ser traduzida por "em busca dos gols". Mas também pode ser uma expressão que significa "pegar garotas", uma vez que a estampa da camiseta é um coração amarelo que pode ser enxergado no formato de nádegas femininas com fio dental nas cores verde e amarelo.

As imagens também causaram revolta na Embratur. De acordo com o presidente Flávio Dino, o fato atrapalha a organização da Copa do Mundo. "A gente luta para firmar uma imagem positiva do evento, e isso fortalece os discursos críticos à Copa. O problema é a apropriação disso e a deturpação do que pode ser a competição. Já comunicamos nossas agências espalhadas por 15 países para que façam a divulgação de que não aceitaremos isso de forma alguma", disse o dirigente.

Ainda segundo Dino, a Embratur vai entrar em contato com a direção da Adidas no Brasil para fazer um apelo para que reveja essa atitude e tire os produtos do mercado. A reportagem do Estado procurou representantes da empres alemã, mas ainda não obteve resposta sobre o assunto.

DISQUE 100

A presidente Dilma, por sua vez, citou o Ministério do Turismo e as secretarias de Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres da Presidência e disse que os órgãos estão "firmes no combate à exploração sexual". Segundo Dilma, denúncias envolvendo crianças e adolescentes devem ser feitas pelo Disque 100.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.