Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Dilma diz que vai convidar o papa Francisco para a Copa do Mundo

Presidente viaja para a Itália na próxima semana a fim de marcar presença na nomeação para cardeal do Arcebispo do Rio

O Estado de S. Paulo

18 de fevereiro de 2014 | 12h37

SÃO PAULO - Dentre os milhões de turistas que devem vir ao Brasil por causa da Copa do Mundo, um desses torcedores pode ser o argentino papa Francisco. Em entrevista a uma rádio de Teresina, no Piauí, nesta terça-feira, a presidente Dilma Rousseff afirmou que vai convidar Sua Santidade para vir ao País a fim de assistir a cerimônia de abertura do Mundial, de 12 de junho, no Estádio do Corinthians, e depois ver algumas partidas de sua Argentina, candidata ao título.

Em viagem na próxima semana para a Itália, a presidente confirmou sua intenção de aproveitar o encontro que terá com o papa argentino para chamá-lo para a Copa. "Vou convidá-lo para a Copa porque ele é um torcedor do San Lorenzo. Ele tem o direito de torcer para o seu time, assim como eu tenho e você tem. Eu vou torcer para o Brasil e acho que, no fundo, o papa também, diante de outras opções. Lá no coração dele, ele torce por nós", disparou a presidente.

O principal motivo da viagem presidentecial é assistir a nomeação de cardeal do Vaticano do Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta. Depois disso, Dilma Rousseff segue para Genebra, na Suíça, onde participará de reunião da União Europeia. Caso venha ao Brasil durante a Copa, será a segunda vez em menos de dois anos que o papa Francisco vistaria o País. Em sua primeira passagem, o Pontífice participou da Jornada Mundial da Juventude, que aconteceu no Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 28 de julho do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.