Dimba dificulta negócio com o Corinthians

A falta de dinheiro é o principal obstáculo que a diretoria do Corinthians enfrenta para reforçar o time em 2004. Depois de acertar tudo comDimba, do Goiás, o negócio corre o risco de fracassar porque o principal artilheiro do Campeonato Brasileiro resolveu exigir que opagamento das luvas fosse feito à vista. Além do atacante, o Corinthians também negocia com o lateral-esquerdo Gilberto e o apoiador Tinga, do Grêmio. No caso desses jogadores, a negociação foi bem mais fácil porque o clube gaúcho enfrenta uma crise financeira ainda pior que a do Corinthians. Consta que ambos estão com seis meses de salários atrasado. No Parque São Jorge, isso não acontece. O presidente Dualib tem se mostrado competente na arte de arranjar dinheiro para honrar a folha de pagamento. A não ser nesse período atípico de fim de ano, o clube não tem atrasado a folha. ?O Corinthians sempre foi um bom pagador?, atesta o volante Fabinho. ?Cinco dias não são um atraso?. Mesmo com a falta de dinheiro, a diretoria promete contratar seis jogadores até a virada do ano: dois atacantes, dois meias, um lateral-esquerdo e agora também um zagueiro, já que na semana passada Marcus Vinícius sofreu ruptura do ligamento cruzado do joelho direito e deve ficar sete meses em recuperação. O vice-presidente de Futebol Antonio Roque Citadini, disse hoje, em entrevista à rádio Jovem Pan, que os problemas financeiros não vão impedir a contratação de cinco ou seis reforços. ?A falta de dinheiro é um problema de todos os clubes. Ninguém tem dinheiro hoje e isso atrapalha todo mundo, não só o Corinthians?. No sábado o Corinthians enfrenta o Paraná, no Pacaembu. Gil, que sofreu uma forte pancada no tornozelo direito contra o Bahia, é a dúvida. E o zagueiro Marquinhos, com o terceiro cartão amarelo, deverá ser substituido por Betão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.