Ritzau Scanpix/Reuters
Ritzau Scanpix/Reuters

Cristiano Ronaldo faz três gols na goleada de Portugal nas Eliminatórias; Dinamarca está na Copa

Também pelas Eliminatórias da Europa, Inglaterra tropeça, Suécia dificulta a vida da Espanha e jogo sofre paralisação na Albânia

Redação, Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2021 | 18h39

Ninguém para Cristiano Ronaldo. Usando a camisa da seleção de Portugal, o atacante do Manchester United marcou três gols na vitória do time sobre Luxemburgo por 5 a 0, no Estádio Algarve, nesta terça-feira, pelas Eliminatórias europeia da Copa do Mundo do Catar. Portugal ainda não se garantiu matematicamente, mas está perto da competição do ano que vem.

CR7 inaugurou o marcador aos sete minutos e ampliou a vantagem aos 12. Bruno Fernandes fez o terceiro gol de Portugal, ainda no primeiro tempo, aos 17.  João Palhinha marcou o quarto, já na etapa final, aos 23, antes de Cristiano Ronaldo fechar o marcador, com um gol de cabeça, aos 41. O atacante foi muito festejado pelos companheiros.

Com a vitória, Portugal chegou aos 16 pontos no Grupo A da competição, ainda na vice-liderança atrás da Sérvia, com 17 após vencer o Azerbaijão por 3 a 1. Na próxima rodada, a penúltima da chave, os portugueses jogam contra a Irlanda e o sérvios folgam na jornada. Já na rodada final, Portugal e Sérvia se encontram, portanto o time de Cristiano Ronaldo só depende das próprias forças para garantir a vaga.

Além do anfitrião Catar e da Alemanha, que confirmou a classificação na segunda-feira, a Dinamarca também está garantida na Copa do Mundo de 2022. A vaga foi carimbada nesta terça com uma vitória por 1 a 0 sobre a Áustria, no Parken Stadium, em Copenhague, na disputa da oitava rodada do Grupo F das Eliminatórias Europeias.

Um gol solitário de Maehle garantiu aos dinamarqueses a oitava vitória em oito jogos de uma campanha irretocável na etapa classificatória do Mundial. Com isso, chegaram aos 24 pontos, isolados na liderança, sem chance alguma de serem ultrapassados pela segunda colocada Escócia, com 17, nas duas rodadas restantes. A briga pela vice-liderança, que garante vaga na repescagem, ainda está aberta, pois Israel venceu a Moldávia e chegou aos 13 pontos.

TROPEÇO INGLÊS

Outra chave que está com uma briga acirrada pela classificação é o Grupo I, no qual a líder Inglaterra empatou por 1 a 1 com a Hungria, no estádio de Wembley, em Londres. O resultado levou os ingleses ao 20º ponto somado, mas a Polônia venceu a Albânia por 1 a 0 e conseguiu se aproximar, agora na vice-liderança com 17.

A vitória polonesa, aliás, foi marcada por um episódio de confusão. A partida chegou a ser interrompida porque os jogadores poloneses optaram por deixar o gramados no momento em que a torcida albanesa começou a atirar objetos em direção ao campo. No mesmo grupo, Andorra venceu San Marino por 3 a 0, em duelo entre dois times sem chances de classificação.

Já no Grupo D, um dos mais equilibrados, a Ucrânia empatou por 1 a 1 com a Bósnia-Herzegovina e se manteve em segundo lugar, com nove pontos, mas viu a Finlândia ganhar por 2 a 0 do Casaquistão, chegando à terceira colocação com oito. Os bósnios, com sete, também seguem com chances matemáticas. A França, líder do grupo com 12 pontos, não jogou na rodada, mas, pelos resultados, sabe que precisa apenas de uma vitória sobre os casaques, em novembro, para ir à Copa.

Pelo Grupo C, a Suíça goleou a Lituânia por 4 a 0 e chegou aos 14 pontos, mesma pontuação da líder Itália, que está na frente por vantagem no saldo de gols. Enquanto isso, a Bulgária venceu a Irlanda do Norte por 2 a 1, na mesma chave.

DRAMA ESPANHOL

No Grupo B, a Suécia venceu a Grécia por 2 a 0 e assumiu a liderança, com 15 pontos, em ultrapassagem que jogou a Espanha para o segundo lugar, com 13. Os espanhóis folgaram na rodada, que teve também uma vitória por 2 a 1 da Geórgia sobre Kosovo. Os campeões mundiais de 2010 ainda dependem só de si para garantir vaga direta, mas precisarão superar os rivais diretos na última e decisiva rodada, em novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.