Dinelson já pensa em deixar o Corinthians

Como "promessa", Dinelson foi contratado do Guarani em janeiro do ano passado, mas só explodiu na Copa São Paulo de juniores deste ano. Fez dois gols na final sobre o Nacional e saiu de campo ovacionado pela torcida. Rapidamente, se tornou o xodó da Fiel. Teve algumas chances no time de cima com Tite, mas, com a chegada de Daniel Passarella e dos "galácticos", acabou sendo deixado de lado. Não há espaço para um meia como ele num time que já tem Carlos Alberto e Roger, além de Hugo no banco de reservas. Por isso, Dinelson cogita a possibilidade de tentar a sorte em outra equipe. Como tem contrato com o Corinthians até janeiro de 2007, seria emprestado, ganharia experiência e voltaria depois, talvez no ano que vem. "Sei que existem várias portas abertas para mim e só quero mostrar meu trabalho. Gostaria que fosse aqui no Corinthians. Mas se não for possível, não tem problema", diz Dinelson, 19 anos. Para ele, o jogo de domingo contra a Portuguesa santista, em Santos, será o grande teste. Se passar, fica. Do contrário, sai. "Se eu falasse que hoje estou 100% no Corinthians, estaria mentindo. Tudo vai depender do jogo de domingo. Depois disso é que vamos ver como as coisas vão ficar". Dinelson admite que, no Parque São Jorge, o maior problema é a concorrência. Afinal, como barrar Roger e Carlos Alberto? "É, ficou difícil para mim. Tem vários jogadores excelentes na minha posição", reconhece o garoto. São tantos meias que Passarella resolveu testar Dinelson no treino de hoje como ala direita. "É uma posição nova para mim, mas acho que não foi um treinamento para valer, não foi um coletivo. Era mais um preparativo para treinar o posicionamento da equipe titular", explicou o meia-atacante, de 1,65m. Outro baixinho que corre o risco de ser emprestado é Elton. O garoto, que tem apenas 1,56m e completou 19 anos na semana passada, não tem sido utilizado nem no time reserva nos coletivos. Fica no banco, assistindo a tudo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.