Dinheiro atrapalha acerto de Oswaldo

Oswaldo de Oliveira chegou a passar parte deste domingo em São Paulo, reuniu-se com a diretoria do Corinthians para acabar de uma vez por todas com a novela e ser anunciado como novo técnico da equipe. Não houve acordo e, por isso, novo encontro ocorrerá nesta segunda-feira, quando os dirigentes pretendem definir tudo. O único fator de discórdia é a parte financeira. O Corinthians quer gastar bem menos do que os R$ 180 mil que pagava para Vanderlei Luxemburgo, e Oswaldo pretende ganhar um pouco mais do que lhe estão oferecendo. Os corintianos ainda estão otimistas e acreditam que tudo vai se resolver em breve. A demora na definição de Oswaldo, contudo, anda deixando alguns dirigentes do Parque São Jorge irritados. Por isso, já trabalham com outras possibilidades em caso de reviravolta. Os nomes de Levir Culpi e Geninho ganharam força nos corredores do clube. Levir chegou até a ser sondado. ?Queremos definir o nome do novo técnico para começarmos a pensar em contratações?, comentou o vice-presidente de Futebol, Antônio Roque Citadini. Corinthians e Cruzeiro querem fazer algumas trocas e a possibilidade de o volante Ricardinho chegar ao Parque São Jorge são grandes. Rodrigo, do Botafogo-RJ, foi oferecido. Citadini achou estranho o interesse do São Paulo pelo meia Ricardinho. O clube quer pelo menos US$ 6 milhões para negociá-lo, dinheiro que o Tricolor avisa que não vai investir em nenhum jogador. O Corinthians rechaça a possibilidade de emprestá-lo. Só aceita vendê-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.