Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Diniz critica arbitragem e diz que está 'determinado' a seguir no comando do Flu

Técnico reclamou dos critérios utilizados para não marcar dois pênaltis que o time teria sofrido na derrota contra o CSA

Redação, Estadão Conteúdo

18 de agosto de 2019 | 20h45

Depois de o Fluminense ser derrotado por 1 a 0 pelo CSA, no Maracanã, e entrar na zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o técnico Fernando Diniz, alvo de críticas dos torcedores tricolores neste domingo, ficou em situação ainda mais delicada como comandante da equipe carioca. Porém, após o confronto, ele disse que pretende seguir à frente do time e criticou a arbitragem do duelo válido pela 15ª rodada da competição.

"Foram dois pênaltis claros que o árbitro não marcou e sequer chamou o VAR. A gente não entende o critério utilizado, mas nos prejudicou novamente", afirmou o treinador, em entrevista coletiva, na qual também comentou sobre a sua situação no cargo que ocupa. "Eu vou continuar com o meu trabalho, que é correto. Estou determinado a manter o meu planejamento", avisou.

Com o resultado, o Fluminense caiu para a 17ª posição, com 12 pontos, e passou a encabeçar a zona do descenso. Capitão tricolor, o meia Ganso lamentou mais um tropeço do time e deixou o gramado aceitando as críticas dos mais de 25 mil torcedores que estiveram nas arquibancadas.

"Não tem muito o que falar. O torcedor tem razão em cobrar e a gente tem de trabalhar mais para reverter essa situação", opinou o jogador, que exaltou o peso que este jogo tinha para o Fluminense em sua luta para se distanciar dos últimos colocados. "Era um confronto direto, essencial para sair daquela briga do rebaixamento e chegar no bolo dos clubes com 17 pontos. Uma pena que não foi possível", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.