Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Diniz lamenta empate do São Paulo e pede paciência com o trabalho

Treinador afirma que equipe tem sido penalizada por falhas nas finalizações e erros de arbitragem

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2020 | 22h35

O técnico Fernando Diniz, do São Paulo, lamentou neste sábado o empate por 0 a 0 com o Corinthians, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Na entrevista coletiva depois da partida, o treinador afirmou que o time foi superior no jogo e apesar de acumular três rodadas seguidas sem vencer, tem conseguido boas atuações e sido prejudicado pela arbitragem e pelos erros de finalização.

No jogo com o Corinthians a equipe do Morumbi teve algumas chances claras de gol em especial com Alexandre Pato. "A gente precisa vencer o jogo, e para vencer precisa fazer gol. Temos que melhorar coletivamente. A bola vai passar a entrar. Estamos criando, temos que insistir. Você está fazendo bastante coisa certa, mas o final, que é o gol, estamos errando", disse o treinador.

A equipe está no momento na terceira posição do grupo C, atrás de Inter de Limeira e Mirassol. A condição não daria vaga ao time nas quartas de final, mas segundo Diniz será preciso ter paciência e insistir para que os erros na parte ofensiva sejam solucionados. "Às vezes você faz o certo e não acontece o resultado. É tipo o cara que se cuida e por um motivo foi atropelado e morreu. A vida não tem garantias e o futebol não te dá garantias. Acredito que na persistência somos premiados no final", explicou.

O treinador criticou a arbitragem do clássico, em especial ao lance de uma possível falta de Camacho no meia Igor Gomes nos minutos finais. Diniz relembrou que nas partidas anteriores contra Novorizontino e Santo André o São Paulo foi prejudicado. O técnico do São Paulo disse estar revoltado e cobrou que nas próximas partidas, árbitros mais experientes e renomados possam ser escalados para trabalhar.

Diniz afirmou que compreende a impaciência da torcida, porém garante que pelas boas atuações do time, o São Paulo poderá melhorar na tabela. "O São Paulo quer ganhar títulos, porque está há anos em ganhar. A torcida nos aplaudiu contra o Novorizontino mesmo após um jogo complicado. Nosso torcedor não tem orgulho do resultado, mas tem orgulho do que vê em campo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.