Mailson Santana/Fluminense
Mailson Santana/Fluminense

Diniz lamenta tragédia e prevê clássico equilibrado: 'Fla-Flu sempre é diferente'

Rivais se enfrentam nesta quinta-feira, pela semifinal da Taça Guanabara

Redação, Estadão Conteúdo

13 de fevereiro de 2019 | 16h41

O Fluminense encerrou nesta quarta-feira a sua preparação para o clássico contra o Flamengo, marcado para esta quinta, às 20h30, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela semifinal da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca. Fernando Diniz terá pela frente o seu primeiro Fla-Flu como técnico e prevê muito equilíbrio. Mas a tragédia no CT rubro-negro, o Ninho do Urubu, na última sexta, com a morte de 10 jogadores das categorias de base após um incêndio nos alojamentos, pode influir no resultado.

"Num jogo de futebol, o lado psicológico tem fator decisivo, sempre está no jogo. Isso que aconteceu transcende o futebol, uma tragédia como essa vai além do que se pode determinar no resultado do jogo. Ficamos muito entristecidos, mexe muito com a gente e o jogo não é a coisa mais relevante. Quem conseguir jogar melhor vai vencer a partida. Esse fato à parte tem que ser usado em toda a comunidade do futebol para evitar que isso ocorra novamente", disse o treinador tricolor.

"Fla-Flu sempre é diferente. Adorava jogar e confesso que estou com uma alegria muito grande em participar agora como técnico. É um jogo que mexe com as pessoas, o Rio de Janeiro é uma cidade que respira futebol de uma maneira diferente, a gente percebe pelos torcedores. Tem um charme envolvendo e quando se fala em Fla-Flu, mexe com a emoção das pessoas de uma maneira singular", afirmou.

Diniz sabe das dificuldades que o Fluminense terá no clássico. "Penso jogo a jogo, mas o estilo serve para todas as situações. O time está jogando bem assim. Tem que tomar cuidado com o Flamengo, tem um dos nossos maiores treinadores como técnico (Abel Braga), é um estrategista, tem grandes jogadores, um time de alto investimento. Então tem que tomar os cuidados necessários, mas vamos jogar dentro das nossas características. Queremos melhorar cada vez mais para que o estilo que gostamos de jogar fique mais sólido também", analisou.

O treinador recebeu uma boa notícia na véspera do clássico. O volante Bruno Silva seria julgado nesta quarta-feira pela cusparada que deu em direção à torcedores do Vasco no jogo do último dia 2, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. No entanto, a audiência no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) foi adiada para semana que vem.

Bruno Silva foi denunciado pelo TJD-RJ nos artigos 258 (ação contrário à ética desportiva) e 254-B (cuspir em outrem) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A punição pode ser de até 18 jogos.

 

 

Mais conteúdo sobre:
FluminenseFlamengofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.