Amanda Perobelli / Reuters
Amanda Perobelli / Reuters

Diniz reconhece atuação ruim do São Paulo e aponta falta de efetividade

Técnico se diz frustrado com empate por 1 a 1 e elogia marcação feira pelo Vasco na partida

Redação, Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2020 | 21h27

O técnico Fernando Diniz não escondeu a insatisfação com a atuação do São Paulo no empate por 1 a 1 com o Vasco, neste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. O treinador disse estar frustrado pelo resultado e avaliou que o primeiro tempo, em especial, foi abaixo do que o time vinha jogando.

Na avaliação de Diniz, o time tricolor cedeu muitos contra-ataques ao adversário na primeira etapa e foi menos efetivo nas oportunidades criadas em relação às últimas partidas. O São Paulo vinha de seis vitórias seguidas na temporada e não conseguiu furar a competente retranca do Vasco, que teve vários desfalques. "Acho que poderíamos ter jogado melhor hoje", admitiu o treinador.

"A gente fez um primeiro tempo abaixo do que poderíamos ter feito, cedemos muitos contra-ataques, que possibilitaram o gol do Vasco. Já sabíamos que essa seria a cara do jogo, até por isso optamos pelo Léo. E acabamos tomando um gol de uma forma que treinamos bastante", analisou o técnico.

"Nas chances que a gente teve não tivemos a mesma efetividade de outros jogos. Tivemos chances claras em que podíamos definir o jogo. Mas a frustração acontece porque o time está lutando para chegar em primeiro e levantar o troféu do campeonato", completou.

O empate em casa é frustrante porque o São Paulo igualaria a pontuação dos líderes Atlético-MG e Flamengo se tivesse vencido o duelo da 22ª rodada. Sem o triunfo, se manteve em terceiro, com 37 pontos, dois a menos do que os principais concorrentes pelo título do Brasileirão no momento.

"A gente, quando perde a chance, perde dois pontos e não ganha um. Tem de lamentar porque é um jogo que tinha de fazer tudo o possível para ganhar a partida", declarou Diniz. "Frustração é grande porque jogávamos na nossa casa, vivemos um bom momento e tínhamos a chance de ganhar o jogo. Vale ressaltar que o Vasco é um time que é difícil de jogar contra. É difícil criar situações de gol do jeito que o Vasco nos marcou aqui hoje", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.