Diogo Barbosa aposta em 'peso da camisa do Cruzeiro' no duelo com o Palmeiras

Lateral ressaltou a importância de obter um bom resultado fora de casa

Estadão Conteúdo

26 de junho de 2017 | 13h34

O Cruzeiro afastou a má fase com o triunfo por 2 a 0 sobre o Coritiba, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado também serviu para embalar a equipe rumo à Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, os mineiros visitam o Palmeiras no Allianz Parque, no jogo de ida das quartas de final, e Diogo Barbosa projetou um confronto bastante difícil.

"Sabemos que será um jogo difícil. Mas, a vitória sobre o Coritiba nos trouxe de volta a confiança. Jogamos muito bem. Precisamos buscar um resultado muito bom fora de casa para depois lutarmos pela classificação em casa. Temos que marcar, mas com a bola, jogar e ter inteligência. O Palmeiras é uma equipe muito técnica e necessitamos nos doar muito, jogar de igual para igual. O peso da camisa do Cruzeiro é muito grande e temos de jogar, buscar o resultado. São dois jogos. Não se pode ir com muita sede ao pote e perder a classificação já no primeiro jogo", considerou.

Nesta segunda-feira, o elenco cruzeirense se reapresentou na Toca da Raposa II e iniciou os trabalhos visando o duelo. Os titulares, com exceção de Fábio e Robinho, que foram a campo, realizaram apenas um trabalho regenerativo. Os jogadores exaltaram a importância do duelo de quarta, mas Diogo Barbosa fez questão de ponderar e lembrar da partida de volta, que acontecerá somente no dia 26 de julho.

"Vencer fora de casa seria um ótimo resultado. Mas o empate também não é ruim, pois vamos decidir em casa. Mas temos de entrar para vencer, pois quem entra para empatar, acaba perdendo. Temos que ter essa consciência", afirmou.

O Cruzeiro deve ter um importante desfalque para a partida. O volante Lucas Romero, um dos destaques da equipe nas últimas rodadas, torceu o joelho diante do Coritiba e deve ficar de fora. Ele passou por exames para saber a gravidade do problema, e o resultado deve ser divulgado à tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.