Diogo Rincón desabafa e diz que precisava marcar seu 1.º gol

Jogador se destaca na vitória do Corinthians sofre o Fortaleza por 2 a 0 na Copa do Brasil

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

04 de abril de 2008 | 00h10

Habitualmente, os jogadores recorrem ao gesto que significa "tirar a zica" quando desencantam por suas equipes. O ato não foi utilizado por Diogo Rincón. Mas o meia estava aliviado por marcar pela primeira vez após sete jogos pelo Corinthians. "Eu precisava deste gol para ficar mais tranqüilo", disse o jogador, que aproveitou um corte malfeito por um zagueiro rival para balançar as redes do Fortaleza. "Gol muito importante, que saiu no momento certo. E agora espero que venha mais." Veja também: De roxo, Corinthians derrota Fortaleza no Morumbi No entanto, Rincón vai ter de esperar uma rodada a mais para poder comprovar suas palavras. Expulso diante do Marília (3 a 1 no domingo), ele não defende a equipe na decisão de domingo, em Bauru, diante do Noroeste, pelo Paulista. Mas dá forças aos demais companheiros. "Nossa equipe está forte, foi melhorando com o auxílio de todos e quem entrar vai dar conta do recado." O Corinthians precisa vencer e torcer por tropeços do São Paulo - pega o frágil Juventus - ou Ponte Preta, que desafia o time misto do Santos. O fato de os santistas pouparem alguns titulares foi comentado com desdém pelo presidente Andrés Sanches. "Isso é um problema das pessoas do Santos, eles põem quem quiser", disparou. E cutucou os adversários. "E um problema da Federação Paulista e da TV Globo, que paga para ver os melhores jogadores em campo", observou.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansDiogo Rincón

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.